publicidade

Entre os momentos mais aguardados estão as recriações históricas da batalha, o baile oitocentista e o jantar de campo.

Nos próximos dias 13, 14 e 15 de julho, o Vimeiro celebrará a vitória da histórica Batalha de 1808, que ditaria o final da primeira invasão francesa e a restauração da independência de Portugal, organizando a sua Recriação Histórica & Mercado Oitocentista.

Esta viagem no tempo, que começa hoje, sexta-feira, dia 13, às 19h, trará, ao concelho da Lourinhã variadas atividades, como desfiles e outras animações de rua, workshops diversos, concertos e mostras de produtos gastronómicos. Entre os momentos mais aguardados estão as recriações históricas da batalha, o baile oitocentista, o jantar de campo e ainda múltiplos concertos e atuações teatrais ao longo do evento.

Além da Recriação Histórica, o fim-de-semana é marcado pelo Mercado Oitocentista, que leva os visitantes a viajar 200 anos no tempo, podendo experienciar o quotidiano da época, através da degustação e compra de produtos gastronómicos caraterísticos assim como conhecer várias atividades e ofícios típicos do séc. XIX. Profissões como a olaria, a carpintaria ou a tecelagem de lã estarão representadas pelas mãos dos animadores do evento a par de várias demonstrações de manobras militares e jogos de guerra do Período Napoleónico.

Sobre a Batalha de Vimeiro:

A Batalha de Vimeiro foi travada no dia 21 de agosto de 1808 entre o Exército Francês, comandado por Junot, e o Exército Anglo-Luso, sob o comando de Sir Arthur Wellesley.

As tropas anglo-lusas mantiveram uma posição defensiva no Vimeiro, aproveitando a geografia do terreno. Os franceses, reunidos em Torres Vedras, decidiram tomar a ofensiva, chegando à Carrasqueira na manhã de 21 de agosto. A partir desse ponto, Junot deu ordem de marcha para a batalha.

Os confrontos mais importantes e decisivos aconteceram no outeiro do Vimeiro. Após dois ataques fracassados e percebendo a impossibilidade de tomar o outeiro, Junot enviou tropas para tomar a localidade. Na zona da Igreja, travou-se uma sangrenta peleja que acabou com a retirada dos franceses, perseguidos pela cavalaria anglo-lusa.

Sem conhecimento da situação do flanco esquerdo, duas brigadas francesas confrontaram os britânicos nos altos da Ventosa. Uma vez mais, os franceses viram-se forçados a recuar.
Foi uma vitória inegável do Exército Anglo-Luso sobre as forças da França Imperial, pondo termo à Primeira Invasão Francesa. Junot perdeu cerca de dois mil homens, entre mortos, feridos e prisioneiros e o exército anglo-luso cerca de 700.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here