publicidade

Madalena do Pico, nos Açores, foi eleita a Cidade do Vinho 2017. A decisão foi anunciada esta Segunda-Feira pela Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), que destaca “a singularidade das suas vinhas, aclamadas em 2004 pela Unesco como Património da Humanidade, que considerou aquela área uma das mais complexas estruturas criadas pelo Homem.”

A candidatura conjunta de Alenquer e Torres Vedras também se encontrava a concurso, assim como Moura, Pinhel e Vila Nova de Foz Côa. Os municípios do Oeste já fizeram saber que, apesar desta candidatura não ter vencido, “assumem o compromisso de levar a cabo o plano de ação previsto para 2017, ano em que voltarão a candidatar-se, em conjunto, para 2018.”

Antes da escolha, a AMPV havia referido a dificuldade em torno da eleição da próxima Capital do Vinho, tendo em conta as “cinco candidaturas muito fortes.” É o município de Lagoa, no Algarve, que detém o título até ao final deste ano. Segundo a Associação, o prémio pretende contribuir para a valorização da riqueza, da diversidade e das características comuns da cultura do vinho e de todas as suas influências na sociedade, paisagem, economia, gastronomia e património.” O projecto arrancou em 2009, ano em que a distinção foi atribuída a Palmela.

Reveja o vídeo de apresentação da candidatura conjunta de Alenquer e Torres Vedras.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.