Marvin animou homenagem a Agostinho
Tiago Henrique e o apoio do publico da terra
publicidade

O momento mais alto de toda a prova viria a ser protagonizado por Marvin Scheulen à passagem da segunda etapa que ligou Serra D`el Rei a Torres Vedras.

A equipa Sicasal-Constantinos-Delta Cafés participou no 41º Grande Prémio Internacional de Ciclismo de Torres Vedras, prova que atribui o Troféu Joaquim Agostinho em homenagem a este eterno herói torriense, melhor de sempre na sua modalidade e uma das maiores lendas do desporto nacional de todos os tempos.

Para uma competição bastante dura com terreno bastante irregular e o tradicional vento que teimou em não deixar créditos por mão alheias, os jovens da equipa torriense partiam bastante motivados, mas também com muito sentido de responsabilidade pelo facto de correrem em casa.

A concorrência dum pelotão composto pelos melhores atletas nacionais e a presença de várias equipas internacionais geraram dificuldades extra, mas os elementos da equipa de Torres Vedras mostraram determinação e maturidade e o resultado final foi bastante positivo, com todos os elementos da equipa a evidenciarem um bom momento de forma e a concluírem com sucesso este enorme desafio.

Diogo Sardinha e Daniel Silva foram alternando os melhores desempenhos da equipa entre etapas, tendo o primeiro terminado a prova num excelente 36º lugar da geral e 10º na luta pela camisola laranja da juventude. Mas o momento mais alto de toda a prova viria a ser protagonizado por Marvin Scheulen à passagem da segunda etapa que ligou Serra D`el Rei a Torres Vedras.

O atleta de Almada encetou uma fuga ao quilómetro 28 em parceria com dois outros atletas e a mesma só viria a ser desfeita ao quilómetro 104, já na terceira volta do exigente e imprevisível circuito de Torres Vedras. Além de escrever uma nova página na história da equipa com duas passagens pela meta caseira na liderança da etapa, Marvin animou a corrida com a conquista do prémio de montanha do Varatojo e a meta volante instalada junto às instalações da Constantinos, empresa transformadora de bacalhau que dá nome à formação torriense desde o início do projeto.

O jovem José Neves da W52 FC Porto foi o brilhante vencedor do troféu, enquanto os restantes atletas da Sicasal-Constantinos-Delta Cafés obtiveram as seguintes classificações: Daniel Silva 46º; Francisco Morais 80º; Marvin Scheulen 85º; Miguel Salgueiro 90º e Tiago Henriques 100º.

Crédito de Imagem: João Fonseca e Helena Dias

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.