publicidade

Encontramos muitas pessoas a franzir os olhos, as razões são várias mas normalmente acontece porque estão a tentar ver melhor ao longe. Acontece que franzir os olhos repetidamente faz rugas, mas voltaremos a este tema mais à frente.

Os olhos têm a incrível capacidade de se comportarem como um telescópio, percebendo o que se passa lá longe, e como um microscópio, encontrando o mais pequeno e surpreendente pormenor.

Mas este estupendo sistema por vezes não é perfeito. A dificuldade mais comum, aquela de que mais ouvimos falar, é a Miopia. Miopes são aqueles que, vendo bem ao perto (por vezes até melhor que o comum dos mortais) vêm desfocado ao longe, não sendo capazes de distinguir os contornos ou as formas, como por exemplo não reconhecer uma pessoa na rua.

Franzir os olhos é uma forma, para aqueles que não estão corrigidos seja por óculos graduados seja por lentes de contacto, de reduzir a “quantidade” de luz que entra nos olhos e diminuir o “desfocado”. Daí ser comum, particularmente nos mais jovens, leia-se crianças, de os vermos a fazer “caretas” para a televisão ou para o quadro na sala de aula, aos primeiros sinais desta dificuldade. Nesta situação, a atitude mais responsável é procurar um especialista para que o diagnóstico seja o mais precoce possível e prescrita a melhor solução.

Franzir os olhos não é sempre sinónimo de ver mal ao longe. Demasiada luz, por exemplo, também provoca esse reflexo e é uma forma natural de defesa. Por isso não fique já alarmado se viu o seu filho a franzir os olhos na rua, muito provavelmente foi por excesso de luminosidade (voltaremos a este tema no futuro, assim que haja sol como deve ser!).

Mas porque é que afinal há cada vez mais miopes? É por causa dos computadores!? Sim e não.

A posição natural dos nossos Olhos é em Visão de Longe, é aí que se encontram relaxados. Ver ao perto significa esforço. Pedir aos nossos olhos para ver ao perto é como pedir aos seus braços e mãos para transportarem os 6 garrafões de 5 litros que comprou no fim-de-semana e lhe deixaram as mãos roxas quando chegou a casa. Por estranho que pareça, o vício do esforço é que, quando feito muitas vezes e por muito tempo seguido, passamos a ter dificuldade em relaxar.

Ou seja, muitas horas, dias, passados a olhar seja para o computador, para o tablet, ou para o smartphone, ou mesmo a ler um livro ou a costurar, levam a que os nossos olhos comecem a ter dificuldade em relaxar e comecemos a ver pior ao longe.

Se estas situações forem percebidas cedo e convenientemente diagnosticadas, a solução passa muitas vezes não pela prescrição de qualquer correção mas pelo aconselhamento de técnicas que permitam relaxar a sua visão durante a sua jornada de trabalho ou, muito simplesmente, por definir que o seu filho só pode brincar com tablet meia hora por dia porque há mais um sem número de coisas que pode fazer para além de ter os olhos a menos de 30 cm do monitor!

Se já suspeitava, tinha razão. Muitas horas a trabalhar ao perto pode tornar-nos “aparentemente” miopes e, se não travarmos a tempo, realmente miopes.

Existem aqueles que são naturalmente miopes, que nasceram com o seu sistema visual predisposto para terem dificuldades na visão de longe. Mas mesmo nesses, a evolução maior ou menor da graduação pode ser ditada por uma correta “dieta” visual.

E para além da questão de saúde visual há também a questão estética, porque como já foi referido os miopes tendem a franzir os olhos que por sua vez realça as rugas junto dos mesmos. Por isso mesmo, pela sua saúde e beleza trate bem dos seus olhos.

Dito isto, sempre que possa aproveite para ir passear e desfrutar das belas paisagens do nosso país. E se tem filhos, faça o favor de os levar. O Verão e as férias também têm essa virtude, e já faltou mais para chegarem!

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.