Movimento Social Dinâmico concorre em Campelos e Outeiro
publicidade

Movimento de cidadãos candidata-se à União de Freguesias de Campelos e Outeiro da Cabeça

O Movimento Social Dinâmico (MSD) foi a forma de que vários jovens de Campelos e Outeiro da Cabeça encontraram para fazer ouvir a sua voz. Descontentes com o rumo que a freguesia está a levar, optaram por fazerem-se ouvir através de uma candidatura jovem e que foi criada exclusivamente para o ato eleitoral que se vai realizar no próximo 1 de outubro.

Mário Santos, o impulsionador do MSD e empresário em Campelos, diz que o que moveu o grupo a formar-se foi o “olhar para estas localidades e ver jovens desmotivados, o comércio estagnado, o sistema de saúde fragilizado, entre outras coisas”. Da ideia à prática foram meses de muitas conversas até o grupo criar coesão. A apresentação da lista no tribunal em Torres Vedras e toda a logística legal em volta do processo de candidatura não os fez desistir, muito pelo contrário: “Estou convicto de que vamos ganhar. Se a população acreditar em nós, nos der crédito pela nossa atitude e uma hipótese de mostrar o que valemos, como nós acreditamos neste projeto, estou convicto que podemos ganhar. É minha intenção ser um presidente sem subvenção, focado na população e não em aumentar os meus créditos pessoais. Sou incapaz de cruzar os braços e não fazer nada, por isso convidei pessoas em quem confio e que sei serem capazes de trabalhar em prol das comunidades de Campelos e Outeiro da Cabeça, daqueles que vestem a camisola. Além de mim os campelenses e os outeirenses podem contar com o André Machado, a Cristina Severiano Silva, o Steven Gomes, a Marina Santos, a Carina Seixas, o Tiago Baldo, o Rafael Rogério, o Bruno Silva, a Andreia Fonseca, o Ruben Macieira e a Carmen Henriques. Somos jovens, mas temos a vontade e a garra para abanar esta freguesia”.

Como objetivos o MSD aposta na revitalização urbana, em desenvolver programas culturais e desportivos para todos, incentivar o voluntariado, lutar por um sistema de saúde capaz de colmatar as lacunas existentes, dinamizar o comércio e criar atrativos económicos, assim como acompanhar os cidadãos nas dificuldades do dia a dia.

A concluir, Mário Santos incentiva todos os campelenses e outeirences a ir votar no próximo dia 1 de outubro: “Votem, votem, votem. Cabe a cada um de nós escolher quem quer para gerir a freguesia. Votem no MSD para fazer a diferença na freguesia de Campelos e Outeiro da Cabeça. Se não votarmos, não temos o direito de reclamar porque não fizemos o nosso dever de poder escolher o melhor para Campelos e Outeiro da Cabeça. Votem, só com o voto podemos mudar o que está mal. Se não votarem depois não digam que as coisas podiam ser melhores. O voto é uma revolução silenciosa que todos temos o direito de usar. Votem, votem, votem!”.

Movimento Social Dinâmico

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here