publicidade

O mais antigo Carnaval “fora de época” de Portugal regressou no dia 11 de julho a Santa Cruz.

Escolas de samba (Novo Império, da Figueira da Foz, Sócios da Mangueira, da Mealhada, Juventude Vareira, de Ovar, e Paraíso Tropical, de Penafirme da Mata), Caretos de Podence, grupos de mascarados locais (Correio do amor, Cura o meu rachado, As noivas sexy da Ribaldeira e Os “arranjinhos” floridos), grupos de percussão (Ribombar, para além das novidades Bardoada, Batucando, Orchestra7 e Karma Drums), Zés Pereiras e Cabeçudos participaram neste encontro de festas de Carnaval de Portugal, cujo desfile teve lugar na noite daquele dia, na zona central daquela estância balnear, presenciado por milhares de pessoas. Esta foi, de resto, uma das edições do Carnaval de Verão de Santa Cruz que contou com maior presença de público.

A animação tinha-se iniciado na noite anterior com “Assaltos de Carnaval”, que incluíram animação de rua com Dj’s e música ao vivo nos bares.

No sábado à tarde Zés Pereiras e Cabeçudos levaram a cabo uma arruada anunciando dessa forma o desfile noturno que terminou por volta da uma hora com um espetáculo de fogo-de-artifício. A animação prosseguiu nos moldes da noite anterior.

Recorde-se que a realização do Carnaval de Verão de Santa Cruz remonta a agosto de 1995, na altura com uma organização encabeçada por António Carneiro.

É um evento que traz sempre muita alegria e um colorido especial a esta zona balnear, constituindo-se a sua realização já como uma tradição que ganhou raízes em tempo de férias ou pré-férias…

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.