Câmara Municipal de Torres Vedras prolonga medidas de Apoio Extraordinário no âmbito da COVID-19
publicidade

A Câmara de Torres Vedras decidiu, por maioria, reduzir a sua participação na arrecadação de IRS dos residentes da taxa máxima de 5% para 3,75%, no próximo ano.

Esta terça-feira, dia 22 de novembro, a Câmara de Torres Vedras decidiu por maioria reduzir a sua participação na arrecadação de IRS dos residentes da taxa máxima de 5% para 3,75% para 2023, tendo em conta o aumento estimado da inflação e de encargos das famílias.

Tendo em conta a situação do país, que tudo está mais caro e que 2023 vai ser um ano de grande incerteza em termos financeiros, devido à subida da inflação, e que as famílias se vão confrontar com a subida do custo dos empréstimos, questões às quais somos sensíveis, faz sentido que as famílias contribuam menos para o município”, justificou a presidente da câmara, Laura Rodrigues (PS), na reunião pública do executivo municipal.

A redução implica uma redução, pelo menos, de 700 mil euros na receita do município, que foi de 3,8 milhões de euros em 2021.

O PSD votou contra, propondo em alternativa uma participação de 3%, que foi recusada.

O executivo municipal aprovou por maioria manter em 0,35% a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a aplicar sobre os prédios urbanos – por lei a taxa mínima é de 0,3% e a máxima de 0,45%.

A proposta do PS foi aprovada pela maioria socialista, com os votos a favor dos vereadores independentes e o voto contra do PSD, que propôs a fixação da taxa mínima de 0,3% para prédios urbanos.

Foram ainda aprovados descontos no IMI de 20, 40 ou 70 euros para famílias com, respetivamente, um, dois, três ou mais dependentes.

A receita de IMI foi de 12 milhões de euros em 2021, menos 1,4 milhões de euros do que em 2020, após descida da taxa – de 0,4% para 0,35%- o que não acontecia desde 2014.

A Câmara decidiu manter a derrama em 1,5% para empresas com volume anual de negócios superior a 150 mil euros e 0,01% para empresas com volume de negócios até 150 mil euros.

A proposta do PS foi aprovada com os votos a favor do PS e PSD e o voto contra dos vereadores independentes, que defenderam antes uma derrama de 1% para empresas com volume anual de negócios superior a 150 mil euros.

Em 2021 e até outubro de 2022, o município recebeu uma receita da derrama de cerca de 2,3 milhões de euros.

publicidade

Artigo anteriorLocalização do novo hospital do Oeste vai ser decidido até março de 2023
Próximo artigoSense Test está em Torres Vedras
Redação
O TORRES VEDRAS WEB é um website de informação, notícias e recursos sobre a cidade, concelho de Torres Vedras e da atualidade em geral. A tua cidade online!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui