Município de Torres Vedras homenageou Padre Vítor Melícias
publicidade

“Emociona-me que o meu nome tenha sido ligado à fraternidade” referiu Vítor Melícias, que recebeu de Carlos Bernardes uma obra que retrata o Convento do Varatojo.

O Município de Torres Vedras homenageou o Padre Vítor Melícias. A vida da personalidade torriense esteve em destaque num momento que integrou a cerimónia de encerramento da Semana do Mutualismo, que decorreu no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Torres Vedras, este sábado. “Este é o caminho da fraternidade ao longo de oito décadas. É o percurso de uma figura de vulto de Portugal do século XX e do século XXI” sublinhou Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, depois de passar em revista alguns dos momentos que marcam a vida de Vítor Melícias.

“A verdade que estes homens sentiram e transmitiram não é a verdade real da minha vida” disse Vítor Melícias sobre as palavras endereçadas pelas várias personalidades que passaram pelo palco durante a tarde. “Mas é para mim um estímulo para, enquanto Deus me der vida, prosseguir ao serviço destes valores e destas causas, que são os melhores da humanidade.”

Fraternidade foi o mote da cerimónia, em que várias instituições da Economia Social deram a conhecer os seus testemunhos a uma plateia que encheu o Salão Nobre. “Emociona-me que o meu nome tenha sido ligado à fraternidade” referiu Vítor Melícias, que recebeu de Carlos Bernardes uma obra que retrata o Convento do Varatojo.

Nascido na localidade do Ameal, Vítor Melícias foi ordenado sacerdote franciscano em 1962, tendo-se licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa e em Direito Canónico em Roma. Além das funções como sacerdote, desempenhou várias funções no âmbito da solidariedade social. Atualmente, é presidente do Congresso Nacional de Economia Social e responsável pela coordenação das atividades e iniciativas do Centro Torriense de Estudos de Economia Social.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here