publicidade

A iniciativa resultou de uma parceria estratégica formada pelo Município de Torres Vedras e a associação Sendas e Pontes.

Entre 1 de outubro de 2021 e o final de 2022, o Município de Torres Vedras desenvolveu o projeto “Mediação Escolar para Crianças da Comunidade Cigana”, no âmbito de uma candidatura ao PO ISE (Programa Operacional Inclusão Social e Emprego).

O projeto teve como finalidade contribuir para a diminuição do absentismo e abandono escolar de crianças da comunidade cigana de Torres Vedras, bem como aumentar os níveis de escolarização das crianças dessa mesma comunidade, em particular do género feminino.

A mediação levada a cabo no âmbito do projeto teve como contexto primordial a comunidade escolar da Escola Básica Padre Vítor Melícias (que abrange os 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico), localizada no bairro da Boavista/Olheiros.

Para o projeto foi adotada uma estratégia de mediação intercultural, que visou a aproximação entre a instituição-escola, as crianças às quais o mesmo se destinava e as suas famílias, através de uma mediadora da comunidade cigana. A opção por uma mulher para efetuar a mediação prendeu-se com o objetivo explícito de introduzir a componente de género no projeto, tendo em conta o facto do mesmo visar de forma especial o suporte e integração escolar de crianças do sexo feminino.

O projeto “Mediação Escolar para Crianças da Comunidade Cigana” obteve sucesso no cumprimento das metas propostas na sua candidatura ao PO ISE, nomeadamente:

• Proporcionar o apoio social de uma mediadora intercultural a 100% das crianças ciganas matriculadas na Escola Básica Padre Vítor Melícias;

• Reduzir o absentismo escolar das crianças da comunidade cigana a frequentar o referido estabelecimento de ensino em mais de 50% (verificou-se apenas uma retenção por faltas no ano letivo 2021/2022, face a quatro verificadas no ano letivo anterior);

• Alcançar uma taxa superior a 70% de renovação de matrícula por parte das crianças-alvo do projeto no ano letivo de 2022/2023 (verificou-se 100% de renovações de matrícula).

A presença de uma mediadora junto das crianças da comunidade cigana a frequentar a Escola Básica Padre Vítor Melícias impactou de forma muito positiva a relação escola/família/docentes, permitindo uma resolução mais célere de questões quotidianas.

Realce-se também que os alunos-alvo do projeto adotaram uma postura mais favorável relativamente à escola, com uma melhoria efetiva no comportamento, assiduidade e cumprimento das tarefas escolares, bem como ao nível do aproveitamento escolar.

De salientar ainda que a intervenção da mediadora foi avaliada de forma muito positiva pelos docentes do referido estabelecimento de ensino, uma vez que a sua presença permitiu, não só agilizar a resolução de alguns conflitos e problemas de comportamento dentro da sala de aula e até nos intervalos, como também facilitar o processo de comunicação com encarregados de educação.

Apesar do término do projeto, a mediadora mantém-se a exercer funções na Escola Básica Padre Vítor Melícias durante o corrente ano letivo, na sequência de uma candidatura efetuada pela Câmara Municipal de Torres Vedras à Medida de Contrato Emprego Inserção (CEI) do IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional).

O projeto “Mediação Escolar para Crianças da Comunidade Cigana” resultou de uma parceria estratégica formada pelo Município de Torres Vedras (entidade coordenadora e promotora) e a associação Sendas e Pontes – Associação Intercultural e para a Inclusão das Comunidades Ciganas (representativa da comunidade cigana local).

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here