publicidade

E se lhe dissessem que pode provar gelados de sabores tão distintos como pêra rocha, vinho rosé ou Ferrero Rocher? Estes são alguns dos sabores inesperados oferecidos pela NUTWOOD, a geladaria artesanal bem no centro da cidade de Torres Vedras. “Fomos a Itália, provámos os gelados e achámos que era bastante interessante fazer algo do género cá em Torres utilizando os produtos da região.” Foi assim que Inês Policarpo e Rodrigo Pardal deram origem a este projecto que assinalou este Domingo o primeiro aniversário de portas abertas. “Pensámos em investir na região e esta pareceu-nos uma boa ideia porque não havia nada do género” explica Inês em conversa com o Torres Vedras Web.

You can’t be sad when you’re eating ice cream” é uma das frases pintadas na parede de ardósia colorida pelos estudantes da Escola Secundária Henriques Nogueira. De facto, é difícil estar triste quando nos deparamos com as ofertas originais que aqui encontramos. E se os sabores que começámos por referir são os que “saltam à vista”, não esquecemos o “menino dos olhos” destes jovens empreendedores. “Gostamos muito do gelado de pastel de feijão e sempre que vamos a eventos fora daqui queremos mesmo dar a conhecê-lo” acrescentam, adiantando que o produto já deu origem a diversas parcerias e eventos na região oeste.

“Podemos inventar e fazer gelados de quase tudo.” Inês e Rodrigo contam que as vivências do dia-a-dia são a fonte de inspiração para ideias e experiências inesperadas, que acabam por dar origem a novos produtos. “Há pouco tempo fizemos uma viagem ao Japão e experimentámos fazer gelado de wasabi [tempero da culinária japonesa].” Uma experiência “meramente por brincadeira” mas que reflecte o desejo de continuar a criar e inovar, uma das vertentes que Inês mais aprecia neste projecto. O objectivo, esse, está sempre no horizonte: “fazer produtos bons e com qualidade.”

NUTWOOD celebra primeiro aniversário em clima de festa. "Não queremos ser só mais uma geladaria"

“Primeiro surge a ideia e pesquisamos sobre o assunto, porque há certas misturas que não se podem fazer. Depois… é por tentativa-erro até chegar ao produto final.” O processo parece simples, mas no início a dupla esteve em formação com um casal de geladeiros italianos que residem em Portugal, e que transmitiram a técnica que os encantou em terras italianas. Agora, os dois jovens metem a “mão na massa” e continuam a criar novos sabores. “O gelado tem esta característica especial que é a de podermos inovar por todos os lados. O limite é mesmo a imaginação” explica Rodrigo.

Há quem já tenha provado os gelados da NUTWOOD sem se ter dirigido ao estabelecimento, na esquina das ruas Henriques Nogueira e José da Silva Anacleto. O projecto distingue-se por apresentar uma típica bicicleta de venda de gelados que marca presença em diversos eventos do município. “O nosso objectivo é poder ir a vários sítios, vender gelados fora daqui e dar a conhecer os produtos da região” conta Inês, que acrescenta que também podem marcar presença em casamentos ou festas de aniversário.

Gelados para pessoas e gelados para… cães

“Ter um gelado para cães tornou-se óbvio porque, como donos de animais em Torres, não temos muitos sítios onde ir.” Apesar de não poderem entrar no estabelecimento, os amigos de quatro patas também encontram aqui um gelado muito especial. A esplanada da NUTWOOD é palco de momentos em que os patudos se deliciam com um gelado de sabor único constituído por iogurte natural, banana e manteiga de amendoim artesanal. Um produto que se tem revelado um sucesso. “Todos têm gostado.”

NUTWOOD celebra primeiro aniversário em clima de festa. "Não queremos ser só mais uma geladaria"

“Torres Vedras surpreendeu, comeram-se gelados durante o Inverno” conta Rodrigo. Para alcançar o objectivo de “incutir a tradição de gelados durante o todo o ano”, a dupla torriense apresenta diversas sugestões com crepes e waffles, e até uma bebida especial de café e gelado. Sublinhe-se ainda que a maior parte dos gelados não contem glúten e que todos os de fruta são feitos a partir de uma base de água, procedimentos que visam dar resposta a uma crescente preocupação com uma alimentação saudável.

“Foi bastante interessante, experimentámos coisas novas, fizemos sabores bastante diferentes e acho que tudo aquilo que conseguimos até hoje foi bastante bom.” O balanço é traçado por Inês, que adianta: “já temos coisas em mente, algumas bastante inovadoras.” Sem desvendar o que poderá surgir num futuro próximo, cabe a Rodrigo acrescentar a ambição de “continuar a crescer como crescemos neste ano.” Primar pela diferença, garantem, é um caminho que querem continuar a seguir porque, caso contrário, “seríamos só mais uma geladaria”.

Durante esta semana em que assinala o seu primeiro aniversário, a NUTWOOD promete passatempos e muitas surpresas pelas redes sociais. “Estamos sempre abertos a novas ideias.” Rodrigo e Inês desafiam a população torriense a sugerir novos sabores para os gelados artesanais que saem das suas mãos, e convidam todos a celebrar este aniversário. Quanto ao futuro… “Vivemos um dia de cada vez. O nosso objectivo é continuar no município e tentar elevar, ao máximo, a nossa marca. Daqui a mais um tempo, veremos onde vamos estar.”

 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.