publicidade

A obra de reabilitação do antigo posto da guarda fiscal de Porto Novo para a criação no mesmo do Centro para a Sustentabilidade do Mar e Zonas Costeiras está a ter início.

A cerimónia de assinatura do auto de consignação para a execução da respetiva empreitada realizou-se no dia 1 de fevereiro, num dos edifícios onde a mesma tem lugar.

Representando um investimento de cerca de 216 mil euros, o qual é suportado em cerca de 170 mil euros pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, a intervenção, que é executada pela ANTUSIL – Sociedade de Construções e promovida pela Câmara Municipal de Torres Vedras, na qualidade de cessionário do respetivo imóvel (propriedade do Estado), deverá estar concluída no final do ano.

De referir que o Centro para a Sustentabilidade do Mar e Zonas Costeiras concretiza a Estratégia de Desenvolvimento Local ecoMAR, que tem como área de incidência a zona costeira dos concelhos de Torres Vedras e da Lourinhã.

A atividade deste centro, cuja coordenação científica e técnica será assegurada pela Universidade Nova de Lisboa, tendo o MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (polo NOVA) como centro de investigação de suporte, assentará em quatro eixos: capacitar os estudantes com os fundamentos e conceitos mais recentes e as estratégias, técnicas e métodos mais inovadores de literacia oceânica e costeira; proporcionar a investigação nos domínios do mar e das zonas costeiras através do acolhimento de estudantes de mestrado e doutoramento; acolher a realização de ações de educação-ação e de workshops e programas de sensibilização e educação cívica e ecológica nas áreas temáticas da conservação da biodiversidade e dos ecossistemas costeiros, assim como do património e da cultura marítima; e partilhar conhecimento relativo à valorização e conservação dos recursos costeiros, bem como ao património natural e cultural do litoral do Concelho.

E a disseminação de conhecimento para a comunidade será precisamente o fator diferenciador do Centro para a Sustentabilidade do Mar e Zonas Costeiras, segundo as palavras proferidas na referida cerimónia por José Carlos Ferreira (representante do MARE – polo NOVA e docente da Faculdade de Ciências e Tecnologia), as quais foram corroboradas por Graça Martinho (que representou o reitor da Universidade Nova de Lisboa, é coordenadora do MARE – polo NOVA e também docente da Faculdade de Ciências e Tecnologia), que sublinhou na sua intervenção a importância da missão de transmitir o conhecimento para fora dos muros das instituições de ensino. Ainda segundo José Carlos Ferreira, que é o coordenador do programa científico do Centro para a Sustentabilidade do Mar e Zonas Costeiras, é objetivo do MARE tornar este centro um caso de estudo a nível internacional.

A terminar a cerimónia de assinatura do auto de consignação para a execução da empreitada de reabilitação do antigo posto da guarda fiscal de Porto Novo usou da palavra a presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, que considerou na ocasião que a criação do Centro para a Sustentabilidade do Mar e Zonas Costeiras será uma “âncora” no que toca ao trabalho de desenvolvimento da zona costeira do concelho de Torres Vedras, no âmbito do qual as questões económicas têm de ser harmonizadas com as questões ambientais. Ainda na sua intervenção, Laura Rodrigues relembrou que no outro extremo da costa do concelho de Torres Vedras está em fase final a obra do Centro Interpretativo da Reserva Natural Foz Azul, a qual tem lugar também num antigo posto da guarda fiscal, neste caso, na localidade da Assenta, sendo que este equipamento contribuirá igualmente para a promoção da literacia oceânica e para a preservação do património natural associado ao mar.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here