Ópera de Nuno Côrte-Real estreou no Teatro da Trindade
publicidade

O compositor e maestro torriense foi também responsável pela música do espetáculo, cujo libreto foi escrito por Pedro Mexia e com encenação a cargo de Ricardo Neves-Neves.

Canção do Bandido foi a ópera que estreou na quinta-feira, 8 de novembro, no Teatro da Trindade, em Lisboa, e que conta com direção musical de Nuno Côrte-Real. O compositor e maestro torriense foi também responsável pela música do espetáculo, cujo libreto foi escrito por Pedro Mexia e com encenação a cargo de Ricardo Neves-Neves.

Marcelo Rebelo de Sousa marcou presença na estreia desta ópera cómica, assim como José António Vieira da Silva, ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Carlos Miguel, secretário de Estado das Autarquias Locais, e Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras.

A peça parte do conto tradicional O Macaco de Rabo Cortado para fazer uma caricatura da relação entre homem e mulher aos dias de hoje. Para isso, sobem ao palco a Orquestra Sinfónica Portuguesa pela batuta da maestrina Joana Carneiro e o Coro do Teatro Nacional de São Carlos.

Em cena até 18 de novembro, Canção do Bandido é uma coprodução de Teatro da Trindade, Teatro Nacional de São Carlos e Temporada Darcos.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here