publicidade

Entre paredes: futuros é a exposição que está patente na Paços – Galeria Municipal de Torres Vedras, até ao dia 4 de dezembro. A mostra, que reúne um conjunto de obras pertencentes à Coleção António Cachola, foi inaugurada no dia 18 de setembro, com a presença do colecionador.

A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Torres Vedras, Ana Umbelino, explicou que “o projeto expositivo foi especialmente concebido para a Paços – Galeria Municipal sendo único e irrepetível”. A mostra para além de tornar acessíveis “obras de uma coleção de Arte Contemporânea notável e singular” será complementada com “atividades de mediação que oferecem chaves para a interpretação e apropriação reflexiva desta instigante exposição”.

Com curadoria de Sara Antónia Matos, a exposição é composta por obras de artistas de diferentes géneros e gerações, que estão instaladas nos vários espaços da Galeria Municipal. Segundo Sara Antónia Matos, “a exposição adota a ideia de um confinamento entre paredes, de certa forma familiar ao enclausuramento vivido em período de pandemia. Porém, longe de transmitir a sensação de catástrofe ou de fim dos tempos, as obras em exposição parecem propor futuros, melancólicos mas também visionários.”

A mostra conta com obras de Alexandre Estrela, Alice Geirinhas, Ana Jotta, Anamary Bilbao, Ana Manso, Ana Rito, Andreia Santana; António Neves Nobre, Belén Uriel, Bruno Cidra; Carlos Nogueira, Dalila Gonçalves,  Diogo Evangelista, Gonçalo Sena, Horácio Frutuoso, Igor Jesus, Ilda David, Inês Botelho, Jaime Welsh, José Pedro Croft, João Queiroz, Mané Pacheco, Miguel Ângelo Rocha, Paulo Brighenti, Pedro Cabrita Reis, Rui Cahfes, Rui Toscano e Susana Anágua.

A Coleção António Cachola começou a ser construída no início da década de 1990 e reflete os últimos 25 anos da criação artística visual realizada por artistas portugueses. Desde o início que uma vontade pessoal de colecionar, foi acompanhada pela determinação em conferir uma dimensão pública à coleção e, assim, em 2007, nasce em Elvas o Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE), que acolhe em depósito a Coleção António Cachola. Sem limites técnicos ou temáticos, a Coleção António Cachola está em contínuo crescimento e é composta por mais de seiscentas e cinquenta obras de mais de uma centena de artistas.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here