Pai e madrasta são os suspeitos detidos pela morte da criança de Peniche
publicidade

O pai e a madrasta são os dois detidos pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas de envolvimento na morte da criança de nove anos desaparecida em Peniche, disse hoje fonte policial à lusa.

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, informou hoje que a criança que estava desaparecida em Peniche foi encontrada morta, tendo acrescentado que tinham sido detidos dois suspeitos.

“Para o desenvolvimento da investigação foi essencial a estreita articulação com a Guarda Nacional Republicana e com a Proteção Civil Distrital, tendo sido localizado o corpo da vítima já sem vida”, informou a Polícia Judiciária (PJ) de Leiria, em comunicado.

A PJ adiantou, na altura em comunicado, que deteve duas pessoas suspeitas no envolvimento na morte da criança e fonte policial disse agora, então, à agência Lusa, tratar-se do pai e da madrasta.

O Departamento de Investigação Criminal de Leiria marcou uma conferência de imprensa para as 16:00, onde serão prestados mais esclarecimentos sobre o caso.

A menina de nove anos desapareceu, no concelho de Peniche, na manhã de quinta-feira.

As buscas foram feitas pelo Comando Territorial de Leiria da Guarda Nacional Republicana na freguesia de Atouguia da Baleia, onde reside a família da menina.

A PJ estava a investigar o caso e, segundo fonte daquela força policial, já em 2018 a criança tinha desaparecido de uma outra casa onde a família residia no concelho, tendo sido depois encontrada pelas forças policiais.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here