Passado, presente e futuro cruzaram-se na sessão solene do feriado municipal
publicidade

Em véspera de Dia de S. Martinho, o Teatro-Cine de Torres Vedras voltou a acolher a Sessão Solene Celebrativa do Feriado Municipal de Torres Vedras.

Com a presença de centenas de munícipes, a sessão teve início com a performance Roendo Lucidez, levada a cabo pelos alunos do projeto “Performact”, a qual contou com a exibição de um filme da autoria de Luís Matos e música de Joana Guerra.

Seguiu-se a intervenção do presidente da Assembleia Municipal de Torres Vedras que centrou a mesma na crise que vive atualmente o sistema educativo, que associou à indisciplina dos alunos, sendo que, na sua opinião, a resolução desta passa pela instituição família, a qual também vive um momento de crise. Segundo José Augusto de Carvalho, se o atual problema de autoridade que se vive nas escolas não for solucionado, virá alguém que o fará “da pior forma”, acrescentando ainda que “a nossa terra é o que somos” em diversos domínios, sendo que “o nosso caminho somos nós que desbravamos, o que fomos e o que fazemos é essencial”.

Seguidamente usou da palavra o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, que sublinhou que as Festas da Cidade de Torres Vedras são um evento com cada vez mais relevo, onde se alia a tradição à inovação, enquadrando-se as mesmas este ano nas comemorações dos 40 anos de elevação de Torres Vedras à categoria de Cidade. Aproveitou para parabenizar todos os que contribuíram para tornar Torres Vedras um concelho de referência, “um dos melhores em Portugal para viver, trabalhar e investir”, o qual se encontra no “top 5” dos concelhos nacionais mais sustentáveis. O caminho a seguir é também, segundo Carlos Bernardes, o da descentralização, no sentido de promover os diferentes bairros, aldeias e vilas do concelho de Torres Vedras, de forma a torná-lo um território cada vez mais coeso. Nesse sentido, anunciou um programa de apoios para a construção das novas sedes das freguesias da Ponte do Rol, Silveira e Ventosa, tendo recordado a intenção de criação de uma rede de centros interpretativos do ciclo do pão, de programas de reabilitação urbana para vilas e aldeias do concelho de Torres Vedras, da continuação da renovação do parque escolar do Concelho e da melhoria da qualidade dos equipamentos de saúde concelhios, o que passará pela criação das unidades de saúde familiar de Runa e do Ramalhal, sendo também objetivo na área da saúde que todos os torrienses venham a ter médico de família. Igualmente relacionado com esta temática, Carlos Bernardes recordou que Torres Vedras é a quarta cidade no país ao nível da prestação de cuidados de saúde, depois de Lisboa, Porto e Coimbra. Na área das acessibilidades, o presidente da Câmara Municipal reiterou a importância da modernização da Linha do Oeste, da construção do IC11 e da execução da primeira fase da nova estrada para Santa Cruz, com a ligação de Paio Correia às Palhagueiras. Carlos Bernardes aproveitou a ocasião para anunciar que o Plano Estratégico Municipal para a Cultura foi recentemente adjudicado, uma iniciativa tanto mais relevante tendo em conta o facto de Torres Vedras ser também uma referência nessa área. Por fim, o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras abordou o atual momento do setor da agricultura no concelho de Torres Vedras, recordando o processo de modernização que está a atravessar, e revelando que está a ser trabalhado com a administração central um plano de regadio para as bacias hidrográficas dos rios do Concelho.

O ponto alto da Sessão Solene Celebrativa do Feriado Municipal de Torres Vedras voltou a ser a entrega das condecorações municipais, tendo os distinguidos na ocasião sido:

Medalhas de bons serviços:

  • Amílcar Feliciano, Ana Margarida Nunes, Artur Jorge Vicente, Fernanda Maria Mansilha, Fernando Barão, João Pedro Domingos, Maria Glória Alves, Sónia Fernanda Inglês (pelos 25 anos ao serviço da Câmara Municipal de Torres Vedras)
  • Pascoal Almeida (pelos 25 anos ao serviço dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Torres Vedras)
  • Fernando Jorge Ferreira, Fernando Miguel Martins, Lina Márcia Silva (pelos 25 anos ao serviço da Associação dos Bombeiros Voluntários de Torres Vedras)
  • Bruno Miguel Veloso (pelos 25 anos ao serviço da Associação de Socorros do Outeiro da Cabeça)

Medalhas atribuídas aos melhores alunos do ensino secundário e profissional do concelho de Torres Vedras (grau cobre):

  • Samuel Luís Santos (núcleo de Torres Vedras do CENFIM – Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica)
  • Bárbara Manuel Vanzeller (Escola Profissional Agrícola Fernando Barros Leal)
  • Vasco Emídio (Escola Secundária Madeira Torres)
  • Maria Luís Gonçalo (Escola Internacional de Torres Vedras)
  • Cristiana Camilo, Mariana Marques (Escola de Serviços e Comércio do Oeste)
  • Ana Maria Henriques (Externato de Penafirme)
  • Filipe Florindo (Seminfor)
  • Inês Serra (Escola Secundária Henriques Nogueira)   

Outras medalhas de grau cobre:

  • Gonçalo Quelhas (campeão nacional de tumbling pela Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras)
  • Equipa de futsal feminino dos Arneiros (campeã e subida à 1.ª divisão do respetivo campeonato)
  • Equipa de infantis de voleibol feminino da Escola Secundária Madeira Torres (campeã nacional de voleibol sub-14)
  • André Silva (campeão nacional júnior de pista pela Academia Joaquim Agostinho)
  • João Pedro Silva (campeão nacional de moto trial)

Medalhas de grau prata:

  • Vasco Avelar (campeão nacional juvenil de escalada pelo Académico de Torres Vedras)
  • Tecauto – Técnica e Comércio de Automóveis, SA (pelos seus 50 anos de existência)
  • Joaquim António Gago (dirigente associativo)
  • Maria Leonor Carneiro (uma das primeiras mulheres em Portugal a ser comandante de avião)
  • Alfredo Martins (piloto de aviões)
  • João Ghira, a título póstumo (figura de destaque do panorama vínico nacional)

Medalha de honra grau ouro:

  • Padre José Manuel da Silva

Esta Sessão Solene de Celebração do Feriado Municipal de Torres Vedras chegou ao seu término com uma atuação musical de Joana Guerra, a exibição do filme A Rainha (vencedor do concurso de curtas-metragens Da Vinha ao Vinho, que se integrou na programação da Cidade Europeia do Vinho 2018), da autoria de Ana Lúcia Diz, e uma degustação de produtos endógenos, bem como do vinho Aproximar (concebido igualmente no âmbito do programa da Cidade Europeia do Vinho 2018).

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here