Porta 5, o novo equipamento cultural do centro histórico de Torres Vedras
publicidade

O Centro Histórico de Torres Vedras contará, até ao final do presente ano, com um novo equipamento cultural, Porta 5, um espaço de dinamização e sensibilização para as Artes. Para a concretização deste projeto, foi ontem assinado, no Auditório dos Paços do Concelho, um contrato-programa para a execução da obra “Espaço Cultural Porta 5”, que albergará o serviço educativo da Paços – Galeria Municipal de Torres Vedras.

O contrato foi assinado pela presidente da Direção Geral das Autarquias Locais, Lucília Ferra; pelo presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, João Teixeira; pelo presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes e homologado pelo secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel.

Com efeito, o serviço educativo da Paços – Galeria Municipal de Torres Vedras, que conta já com 13 anos de existência, tem por missão sensibilizar e motivar a comunidade para a descoberta crítica, participativa e criativa das Artes. Passam, em média, 4500 pessoas por ano pelas várias atividades do serviço educativo, que servem públicos diferenciados, tanto dentro de uma programação dirigida a escolas, como numa programação dirigida à comunidade geral. No entanto, este serviço educativo tem, com frequência, encontrado o constrangimento de não existir no edifício que alberga a Galeria Municipal um espaço adequado às práticas das atividades criativas e artísticas para os diversos públicos mais especializados.

O novo espaço cultural Porta 5 permitirá concretizar uma regularidade de atividades formativas necessárias, sobretudo aos alunos de grau de ensino secundário dos cursos artísticos especializados, bem como trabalhar com públicos distintos em espaços distintos, permitindo que se cruzem as experiências e os trabalhos de cada um, gerando um novo espaço público, diferenciador, familiar e de confiança, que certamente acrescentará dinâmica ao Centro Histórico de Torres Vedras.

A execução desta obra possui um investimento total elegível que ascende a 344.094,39 € (trezentos e quarenta e quatro mil, noventa e quatro euros e trinta e nove cêntimos). Deste montante, a Direção Geral das Autarquias Locais processará a comparticipação financeira até ao montante global de 206.456,63 (duzentos e seis mil, quatrocentos e cinquenta e seis euros e sessenta e três cêntimos).

A obra, que foi visitada antes da assinatura do contrato-programa, deverá estar concluída até ao final deste ano.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.