Porto Novo recebeu ação de sensibilização para a preservação do ruivaco
publicidade

O projeto “Peixes Nativos” foi lançado em novembro de 2017 e tem como principal objetivo monitorizar anualmente, na época de seca estival, espécies ameaçadas de peixes de água doce autóctones em rios intermitentes do centro do país.

Realizou-se sexta-feira passada, na Praia de Porto Novo, mais uma ação de sensibilização integrada no projeto “Peixes Nativos”. A iniciativa, que resulta de uma parceria entre Câmara Municipal de Torres Vedras, ISPA – Instituto Universitário e Águas do Tejo Atlântico S.A., consiste na monitorização da espécie Ruivaco-do-Oeste.

A importância de conservar uma espécie que é única no mundo foi um dos aspetos realçados por Carlos Bernardes, que reconheceu o relevante trabalho de repovoamento que tem vindo a ser realizado para proteger a espécie Ruivaco-do-Oeste.

O Município de Torres Vedras é pioneiro neste projeto de monitorização e educação ambiental, com dois troços dos rios Alcabrichel e Sizandro monitorizados, respetivamente, pela escola EB1 do Ramalhal e EB1 de Runa. No próximo ano letivo, pretende-se alargar a área de monitorização, com a adoção de mais um troço no rio Alcabrichel pela escola EB1 de Maxial.

Na ação de sensibilização estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes; os presidentes das Juntas de Freguesia do Ramalhal, da Silveira e de A-dos-Cunhados; representantes do ISPA- Instituto Universitário, das Águas do Tejo Atlântico S.A. e do Aquário Vasco da Gama e os alunos do Jardim Escola João de Deus.

O projeto “Peixes Nativos” foi lançado em novembro de 2017 e tem como principal objetivo monitorizar anualmente, na época de seca estival, espécies ameaçadas de peixes de água doce autóctones em rios intermitentes do centro do país.

De referir ainda, que o Município viu aprovada este ano a candidatura “Ruivaco-do-Oeste – Gestão Ativa da Espécie e do Ecossistema” que tem como objetivo a criação de corredores ecológicos favoráveis à movimentação da espécie, através da recuperação dos ecossistemas ribeirinhos. Esta candidatura permitirá uma recuperação biofísica e paisagística de 7 troços dos rios Alcabrichel e Sizandro.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here