publicidade

Apesar de ter perdido o seu primeiro atleta em competição, Portugal continua no favoritismo na conquista do título por equipas.

Ontem o dia ficou marcado pelo conquista do primeiro lugar do pódio da categoria Bodyboard Sub18 Feminino do Noah EuroSurf Júnior 2018 pela portuguesa Filipa Broeiro.

A atleta portuguesa venceu a final com uma larga diferença de pontas das adversárias: Filipa Broeiro venceu a bateria com um score de 14.67, a francesa Mathie Goujon terminou com 5.64, a espanhola Teresa Padilla finalizou com 4.40 e atleta das Ilhas do Canal, Gabrielle Taylor com 2.43.

“Passei sempre em primeiro, correu sempre bem, fiz as melhores ondas, os melhores seats, fiz sempre boas pontuações e agora na final apanhei duas “bombas” e consegui ficar em primeiro”, revela a surfista portuguesa sobre a suas prestação nesta competição.

Filipa Broeiro conquistou também a Taça de Portugal de surfing, na categoria bodyboard feminino Júnior, o ano passado, ficou em terceiro lugar no ranking nacional de 2017 e é campeã regional.

Esta foi uma vitória que deu ânimo à seleção portuguesa, que perdeu ontem o seu primeiro atleta: Diogo Martins ficou para trás no Surf Sub-18.

Diogo esteve no mesmo heat que Salvador Couto, com a dupla portuguesa a dar “tudo por tudo” para garantir a sua qualificação. Acabou por dominar Yael Pena (10.47) com escassa margem para Salvador, que com um 9.77 garantiu a passagem à próxima ronda – que antecede a final do quadro de repescagens.

Na classificação da bateria seguiram-se Mathis Crozen, com um score de 9.66, e o Diogo Martins, que se ficou pelos 2.70.

Portugal somou ainda grandes prestações no Bodyboard Sub-16, com Pedro Ferreira a fazer a segunda melhor onda (8.5) e o segundo maior score combinado (15.67) do Noah Eurosurf Junior 2018. O jovem vai disputar um lugar na final do quadro de repescagens com Finn Richardson, Simon Andrieux e Marcus Reed.

Ainda no bodyboard mas na categoria Sub-18, destaque para os 13.33 de score total conseguidos por Miguel Ferreira, que segue para a ronda que antecede a final do seu quadro de repescagens.

Esta sexta-feira ficou ainda marcada pela prestação de Noa Dupouy, com o francês a conseguir a melhor onda e o maior score da competição, com 9.60 e 17.43, respetivamente, na ronda de respescagens do Surf Sub-14.

Apesar de ter perdido o seu primeiro atleta em competição, Portugal continua a partilhar o favoritismo em torno da conquista do título com Espanha (que perdeu o seu primeiro atleta esta quinta-feira) e com França (que hoje viu dois dos seus atletas a serem eliminados).

Créditos de imagens: Tiago Segurado

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here