publicidade

Pedro Barata nega estar envolvido no caso que aconteceu em dezembro de 2019.

Pedro Barata, presidente da junta de freguesia de Ferrel, no concelho de Peniche, foi condenado a uma pena suspensa de um ano e três meses de prisão por ter agredido uma mulher no parque de estacionamento de um bar no Baleal.

O caso aconteceu em dezembro. Segundo avança o jornal Observador, Alexandra e Cláudia, duas amigas, encontravam-se dentro do carro junto do bar. De acordo com o que disseram às autoridades, e o tribunal de Leiria deu como provado, pelas 5 horas, três rapazes aproximaram-se da viatura e perguntaram-lhes para onde iam.

Como eram desconhecidos, Alexandra e Cláudia não alimentaram a conversa. Quando deram por si, tinham o carro rodeado de vários rapazes, entre oito a dez, “e todos começaram a abanar o automóvel e a levantá-lo em peso”, lê-se no despacho da sentença final.

As duas amigas tentaram sair do carro, mas os suspeitos bloqueavam as portas. Quando Alexandra conseguiu, finalmente, sair, perguntou qual era o problema e, em resposta, recebeu um murro na orelha esquerda.

Foi agredida e o único suspeito identificado no local foi Pedro Barata, sendo que, só mais tarde, veio a saber que se tratava do presidente da junta de freguesia de Ferrel.

Cláudia foi também agredida com uma joelhada por um outro suspeito. Ambas foram socorridas por um grupo de amigos que estava por perto e que acabou por envolver-se em agressões com o grupo de Pedro Barata.

Além da pena suspensa, o Tribunal de Leira obrigou ainda o presidente da junta de freguesia a escrever uma carta à vítima com um pedido de desculpas formal.

Pedro Barata nega as agressões.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here