publicidade

A Câmara Municipal de Torres Vedras disponibilizou um autocarro para trazer ucranianos que estejam a fugir da invasão russa que já dura há duas semanas.

Em declarações à ONFM, a presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Laura Rodrigues, explicou que os refugiados que vêm agora para a cidade já estavam identificados.

A grande maioria são pessoas que já têm família cá e por isso vêm para se juntar à sua família“, disse Laura Rodrigues a quando da partida de quatro camiões de Torres Vedras para a Ucrânia cheios de bens essenciais.

A autarca referiu ainda que em colaboração com o Alto Comissariado para as Migrações e com a Segurança Social, o município de Torres Vedras está “também a fazer levantamento de espaços no nosso concelho onde possam ser alocados mais refugiados, caso haja necessidade”.

A guerra na Ucrânia provocou pelo menos 564 mortos e 982 feridos civis, incluindo dezenas de crianças, até ao fim de quinta-feira, anunciou hoje o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH).

Além das baixas civis registadas pela ONU, a guerra na Ucrânia, que entrou hoje no 16.º dia, provocou um número por determinar de baixas militares.

A guerra forçou também cerca de 4,5 milhões de pessoas a fugir de casa, das quais 2,5 milhões procuraram refúgio nos países vizinhos da Ucrânia, na pior crise do género desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão da Ucrânia foi condenada pela generalidade da comunidade internacional e muitos países e organizações impuseram sanções à Rússia que atingem praticamente todos os setores, da banca ao desporto.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here