Prisão preventiva para alegado homicida em Torres Vedras
publicidade

O Tribunal de Torres Vedras decidiu aplicar a prisão preventiva a um homem suspeito de ter matado o tio na madrugada de domingo, após alegadas agressões mútuas com arma branca, disse hoje fonte judicial.

O homem, de 28 anos, foi presente ao juiz na segunda-feira, constituído arguido por ser o principal suspeito do homicídio do tio, de 44 anos, e vai aguardar julgamento em prisão preventiva, afirmou à agência Lusa fonte policial.

Pelas 01:30 de domingo, bombeiros e GNR de Torres Vedras foram chamados ao local das agressões, na localidade do Ameal, afirmaram à Lusa uma fonte da GNR e o comandante dos Bombeiros de Torres Vedras, Fernando Barão.

A fonte da GNR explicou que entre tio e sobrinho terão ocorrido “agressões físicas com arma branca”, que começaram “à porta de casa” de um deles e terminaram dentro da habitação, por motivos que as autoridades desconhecem por enquanto.

Ambos foram encontrados pelas autoridades dentro da mesma habitação.

Após serem chamados ao local, os bombeiros e a viatura médica de emergência e reanimação de Torres Vedras “ainda deram assistência” ao tio, um homem de 44 anos, “mas não havia nada a fazer”, disse o comandante da corporação.

O corpo foi transportado para o Instituto de Medicina Legal de Torres Vedras.

O sobrinho, de 28 anos, “tinha vários golpes”, mas “encontrava-se consciente”, tendo sido transportado para a urgência de Torres Vedras do Centro Hospitalar do Oeste, para ser assistido, acrescentou a mesma fonte.

Depois de ter tido alta hospitalar, durante a manhã, foi transportado para o posto da GNR, onde foi entregue à Polícia Judiciária como o “suspeito muito provável” do crime, disse a fonte da GNR.

A PJ, força policial que está a investigar o crime, esteve a recolher indícios e a ouvir testemunhas no local.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here