publicidade

Foi com um Candlelight Concert de homenagem aos profissionais da saúde realizado no dia 23 de maio que chegou ao fim o V Ciclo de Órgão de Torres Vedras, um evento que teve lugar no mágico e acolhedor espaço da Igreja da Misericórdia desta cidade.

Tratou-se de um concerto que estava previsto realizar-se em janeiro, mas que foi adiado devido ao contexto pandémico em que o país viveu.

Este concerto à luz das velas contou com a participação do organista polaco Norbert Itrich (organista da Catedral de Santander), que executou maioritariamente música antiga europeia, assim como com a do Coro Notas d`Alta (do Hospital Dona Estefânia), que interpretou algumas peças de inspiração mariana e espirituais negros.

O primeiro concerto deste V Ciclo de Órgão de Torres Vedras realizara-se no dia 22 de novembro, tendo no mesmo Zófia Pajak (violino) e Daniel Oliveira (órgão) apresentado um conjunto de peças que têm como origem a dança. Abordando a suite renascentista e barroca, este Concerto de Santa Cecília contou com um programa constituído por obras de vários compositores europeus como Claude Gervaise, G. F. Haendel, Bernardo Storace ou Bernardo Pasquini.

Também em novembro, todas as quintas-feiras, pela hora do almoço, o evento proporcionou mini-concertos “à la carte”, com a duração de 15 minutos, nos quais o público escolheu o que quis ouvir perante uma “carta” bastante diversificada, que incluiu desde peças do século XVI até temas bem atuais. Nesses mini-concertos foi notória a presença de muitas pessoas que trabalham na cidade de Torres Vedras durante a semana e que buscavam nos mesmos um momento diferente nas suas rotinas. 

No mês seguinte, mais concretamente no dia 20 de dezembro, teve lugar o Concerto de Natal deste V Ciclo de Órgão de Torres Vedras. Tratou-se de um concerto dedicado essencialmente à figura de Giacomo Carissimi, uma das principais figuras do barroco inicial italiano, tendo no mesmo se escutado uma missa para coro masculino e ensemble instrumental, para além de peças alusivas à quadra natalícia. Dirigido por João Carlos Perdigão, este concerto foi levado a cabo pelo Coro Masculino Luís António Maldonado Rodrigues, bem como por alunos e professores da Escola de Música Luís António Maldonado Rodrigues.

De referir que os três concertos do evento foram alvo de transmissão online, tendo se registado um elevado número de visualizações dos mesmos. De resto, também nesses três concertos, verificou-se na Igreja da Misericórdia de Torres Vedras a lotação máxima permitida.

Recorde-se que o Ciclo de Órgão de Torres Vedras parte da utilização do órgão histórico da Igreja da Misericórdia desta cidade, construído em 1773 por Bento Fontanes, o qual foi há alguns anos atrás restaurado.

Segundo o diretor artístico do evento, Daniel Oliveira: “Foi um ciclo adaptado à situação que o mundo vive, mas afirmando-se como um evento seguro e responsável, de boa organização e dotado de uma energia muito positiva, diria mesmo “terapêutica”. Também nas palavras de Daniel Oliveira, este V Ciclo de Órgão de Torres Vedras teve um balanço “deveras positivo, desmistificando a ideia de que o órgão de tubos é um instrumento rígido e pouco expressivo. Bem pelo contrário, este instrumento secular tem-se afirmado cada vez mais importante no diálogo entre o passado e o presente mas também como um marco da cultura e do património torriense, responsável pela formação de alunos e sensibilização de públicos. Concluindo, num tempo diferente, também este ciclo teve uma missão diferente: tranquilizar, homenagear e confortar quem nele participa, mas não deixando nunca de ser um evento de todos e para todos, contribuindo para uma sociedade mais sensível, mais igual em direitos e mais unida”. 

O V Ciclo de Órgão de Torres Vedras foi organizado pela Câmara Municipal de Torres Vedras e pela Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras com a parceria das paróquias de Torres Vedras, do Patriarcado de Lisboa, da Escola de Música Luís António Maldonado Rodrigues e da Cultur’canto – Associação Cultural.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here