publicidade

O Castro do Zambujal vai ser alvo de um projecto de valorização que pretende conservar, restaurar e promover aquele espaço histórico. O município de Torres Vedras candidatou-se ao apoio do Programa Operacional Regional do Centro, apresentando como eixo prioritário a afirmação da sustentabilidade dos territórios. A candidatura, aprovada na semana passada, afirma que o povoado – que se localiza na freguesia de Torres Vedras e Matacães -, é “um dos mais importantes monumentos do calcolítico peninsular”.

A Cidadela, objecto de intervenção deste plano, será vedada por uma vedação vegetal de modo a “manter o Sítio o mais natural possível”. Melhorar o caminho de acesso ao povoado através da criação de uma área de inversão de marcha e de parqueamento para veículos automóveis e autocarros, recuperar linhas de muralha, instalar sinalética e uma aplicação multimédia são outras das acções a ser desenvolvidas. O projecto deverá demorar seis meses a ser implementado, prevendo-se a sua conclusão para o último trimestre do ano.

As acções pretendem “garantir que o público possa fruir o Castro do Zambujal, vivenciando a sua longa história, em ligação com a Natureza que há 5 mil anos ditou a razão da sua escolha por uma comunidade agrícola que já dominava a metalurgia do cobre.” Se os indicadores apontam para, aos dias de hoje, uma média de 3600 visitantes por ano (número que resulta, em grande parte, de visitas de escolas e de actividades como passeios, trails e provas de BTT), o município acredita que o número pode subir para os 10 mil visitantes até 2023.

Os objectivos passam ainda pela promoção da conservação e do restauro daquele património assim como por estimular a actividade económica da cidade e da região. Para isso, além do investimento nas empreitadas de paisagismo, de conservação e restauro e na museografia digital, Carlos Bernardes assegura que serão produzidos materiais de apoio ao turismo como seis painéis informativos, um sistema de áudio-guia e um folheto impresso. Segundo o Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, a implementação de um Centro Interpretativo poderá ser, a longo-prazo, uma realidade.

O edil lembra ainda que a aquisição, por parte da autarquia, de um conjunto de propriedades na sua envolvente nos últimos anos garante a protecção dos vestígios que ali se encontram. O Castro do Zambujal é um povoado fortificado do III milénio a. C., classificado como Monumento Nacional. Foi encontrado em 1932 por Leonel Trindade, que viria a ser director do Museu Municipal de Torres Vedras, hoje com o seu nome. “Histórias do Zambujal” é o nome da exposição que celebra os 50 anos do Instituto Arqueológico Alemão em Torres Vedras, que decorre no Museu Leonel Trindade até 30 de Junho.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.