publicidade

No coração da minha infância” foi distinguido com o Prémio Cidades Educadoras para Boas Práticas de Inclusão e Democratização da Cultura. A Associação Internacional de Cidades Educadoras, que atribui a distinção, destaca a “abordagem intergeracional do projeto, promovendo a solidariedade e a convivência entre dois segmentos da população que, infelizmente, vivem cada vez mais separados.”

Foi ainda reconhecida a valorização da criatividade e o reconhecimento cultural da memória dos seniores, bem como a promoção do envelhecimento ativo. Na sua terceira edição, o prémio, que pretende reconhecer o trabalho das Cidades Educadoras, recebeu 58 candidaturas de 50 cidades de 13 países.

“No coração da minha infância” tem como objetivo aproximar pessoas de diferentes realidades através da arte, promovendo a solidariedade, compreensão e coesão entre diferentes gerações. Desde 2014, o projeto já envolveu, diretamente, 472 seniores, crianças, jovens, professores, artistas e escritores. Indiretamente, terão sido envolvidas cerca de 1000 pessoas.

O projeto, promovido pela Fábrica das Histórias – Casa Jaime Umbelino em estreita colaboração com o Clube Sénior, estabelecimentos de ensino e agentes culturais, consiste na recolha de memórias de infância de diferentes seniores das freguesias rurais do concelho de Torres Vedras. Segue-se um trabalho desenvolvido entre seniores, crianças, jovens, professores, artistas e escritores que dá origem a conteúdos artísticos nos domínios da literatura, artes visuais, música, leitura coral, traduzidos em exposições, concertos e outros apontamentos performativos apresentados no quadro da Festa das Histórias de Vida.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here