Quercus e Câmara de Torres Vedras contra abate de árvores centenárias em quinta
publicidade

A associação ambientalista Quercus e a câmara de Torres Vedras alertaram hoje que estão a ser abatidas dezenas de árvores centenárias, de várias espécies, entre as quais carvalhos portugueses, na Quinta do Manjapão, em Torres Vedras.

“Na mata do século XIII da Quinta do Manjapão, foram abatidas dezenas de árvores, algumas centenárias, como os carvalhos portugueses, choupos, loureiros e medronheiros”, afirmou à agência Lusa Domingos Patacho, dirigente da Quercus, alertando tratar-se de uma “floresta autóctone bastante antiga, localizada em Reserva Ecológica Nacional”.

A mesma preocupação é manifestada pelo vereador do Ambiente da Câmara de Torres Vedras, Carlos Bernardes. Já em julho de 2014 levantou uma contraordenação contra o alegado abate ilegal de sobreiros, tendo remetido o caso para o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

“É um património a preservar pelo valor patrimonial que tem e por integrar uma Área de Enquadramento Paisagístico” no Plano Diretor Municipal de Torres Vedras, disse.

Fonte do comando territorial de Lisboa da GNR disse à Lusa que, na sequência de denúncias efetuadas, o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) desta força de segurança levantou três contraordenações por “abate ilegal” de árvores, sem quaisquer autorizações das entidades competentes para o abate e limpeza do espaço.

No total dos 10 hectares de floresta da herdade, “foram abatidos cerca de dois”. O ambientalista e o autarca alertaram que os abates vão avançar se não houver intervenção” do ICNF.

A Lusa ainda não obteve esclarecimentos do ICNF.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here