publicidade

Esta é uma forma de ajudar o povo ucraniano.

A Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já mataram mais de 350 civis, incluindo crianças, segundo Kiev. A ONU deu conta de mais de 100 mil deslocados e mais de 660 mil refugiados na Polónia, Hungria, Moldova e Roménia.

Quase uma semana depois começam a surgir iniciativas em vários pontos do mundo para tentar ajudar o povo ucraniano. Em Torres Vedras, distrito Lisboa, já foi lançado o movimento “Vamos apoiar o povo ucraniano”.

A Junta de Freguesia de A-dos-Cunhados e Maceira, em Torres Vedras, o Clube Desportivo de A-dos-Cunhados e o grupo Patrícia Pilar, deram as mãos e estão disponíveis para receber donativos que serão posteriormente enviados para a Ucrânia.

Roupas quentes, alimentos, fraldas, produtos de higiene… são donativos que podem ser entregues nestes três espaços: Junta de Freguesia de A-dos-Cunhados e Maceira, o Clube Desportivo de A-dos-Cunhados e o grupo Patrícia Pilar.

O grupo Patrícia Pilar irá disponibilizar o transporte para fazer chegar diretamente os donativos à Cruz Vermelha Polaca.

Além disso, no próximo domingo, dia 6 de março, a entrada no jogo entre A-dos-Cunhados e Interoeste pode ser revertida em donativos e as receitas reverterão para a compras de bens.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse que a “operação militar especial” na Ucrânia visa desmilitarizar o país vizinho e que era a única maneira de a Rússia se defender, precisando o Kremlin que a ofensiva durará o tempo necessário.

O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional e a União Europeia e os Estados Unidos, entre outros, responderam com o envio de armas e munições para a Ucrânia e o reforço de sanções para isolar ainda mais Moscovo.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here