publicidade

É já este Domingo que o Sport Clube União Torreense (SCUT) recebe o Nacional da Madeira, num jogo a contar para a quarta eliminatória da Taça de Portugal. Rui Narciso, técnico do SCUT, avança que o ambiente no balneário não podia ser melhor. “A equipa está extremamente animada. Estão confiantes. Eles sabem que é um jogo em que têm tudo a ganhar e nada a perder.” Isto porque, segundo o treinador, “a responsabilidade de passar a eliminatória cabe completamente ao adversário. É claro que nós também queremos muito passar, como é óbvio, mas é ao Nacional que compete essa responsabilidade.” Com a moral da equipa em alta, Narciso sente que o grupo “está confiante e vai dar o máximo para poder passar mais uma eliminatória”.

A confiança é muita, mas não nega o favoritismo da equipa insular. “Temos de compreender que o adversário é de um escalão profissional.” A esquadra, que milita na Primeira Liga e que já participou em competições europeias, “tem obrigação de chegar aqui e tentar assumir o jogo.” Sem levantar o véu sobre o onze que vai entrar em campo, tenta-se adivinhar um jogo em que a equipa da casa terá menos posse de bola e irá procurar sair mais em contra-ataque. “Teoricamente passará por jogar com linhas mais baixas e tentar explorar as costas do adversário” explica o técnico, lembrando que tudo pode acontecer no futebol. “Pode passar por aí, mas não sabemos as contingências do jogo. Se o adversário eventualmente tiver um jogador expulso aos cinco minutos, a situação do jogo poderá ser invertida.”

“Grão a grão enche a galinha o papo.” O provérbio popular português parece definir a época do clube, que tem vindo a somar vitórias nas duas competições. Os bons resultados na Taça de Portugal e na série F do Campeonato Portugal Prio – com a equipa na segunda posição, a três pontos do Praiense – têm entusiasmado os adeptos torreenses, que voltaram rumar ao Estádio Manuel Marques. A dois dias do embate a contar para a grande festa do futebol português, o clube conta com 800 ingressos vendidos. E Rui Narciso lança o repto. “Continuem a apoiar a equipa e a vir de forma crescente. Nada dá mais prazer aos jogadores, à equipa técnica e a toda a estrutura do que ver o estádio cada vez mais cheio. É muito importante.”

Rui Narciso: "Não vamos pensar já na cereja quando ainda não temos o bolo"
Os jogadores do SCUT no treino desta Sexta-Feira.

Centenário à vista

“É um bocado utopia pensar numa final no Jamor. Teria de existir uma grande conjugação de factores, de coisas muito boas, para que o Torreense pudesse lá chegar” explica Rui Narciso. É que o entusiasmo dos torreenses tem levado muitos a sonhar em fazer a festa da Taça pelo centenário do clube, que se assinala no próximo ano. Algo que o treinador vê como “extremamente complicado” preferindo manter a estratégia de “pensar jogo a jogo.” No embate com o Nacional da Madeira, é “tentar fazer o melhor possível para conseguir passar a eliminatória, com a humildade que nos caracteriza e com uma força de trabalho muito grande.” Uma estratégia que parece não mudar, mesmo em caso de vitória. “Se conseguirmos, pensaremos no próximo adversário e prepararemos o jogo da melhor forma possível. Não vamos pensar já na cereja quando ainda não temos o bolo.”

Um futuro construído passo a passo, num caminho que vai coleccionando vitórias, mas que mantém o mesmo objectivo: a manutenção. “Estamos focados em garantir a manutenção da forma mais rápida possível, sem passar pelo desassossego que foi na época passada.” Apenas com um desaire frente ao Mafra, o técnico confessa que “as coisas têm corrido bem, o plantel tem correspondido àquilo que planeamos e definimos para cada jogo.” Após a partida deste fim-de-semana, segue-se a recepção ao Angrense. “Será mais uma final que vamos encarar com grande empenho e com a mesma humildade que temos tido até agora. Porque apesar da Taça ser uma festa, é muito importante que os jogadores se mantenham focados que o campeonato é a essência da competição e da época do Torreense. Se não competirmos num campeonato nacional, a Taça de Portugal nem sequer existe” lembra Rui Narciso, para assegurar logo depois. “É isso que prometemos: continuar a trabalhar de uma forma muito séria para que as coisas continuem a correr de igual maneira.”

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.