publicidade

Nove jogos, oito vitórias e um empate. Era difícil pedir um arranque de época melhor do que aquele que o Sport Clube União Torreense tem protagonizado. A equipa subiu ao segundo lugar da série F do Campeonato Portugal Prio com 16 pontos, e segue em frente nas eliminatórias da Taça de Portugal, onde se prepara para receber o Nacional da Madeira. Mas Rui Narciso mantém os pés na terra e os olhos no campeonato. “O foco maior do plantel tem de ser obrigatoriamente o campeonato, porque o Torreense decidiu como objectivo principal assegurar a manutenção” avança o técnico, explicando que o quer fazer “de uma forma extremamente tranquila.”

Com o clube a comemorar o centenário já no próximo ano, Narciso não nega o desejo de “tentar dignificar ao máximo aquilo que são os pergaminhos do Torreense enquanto clube histórico a nível nacional.” Para isso, “enquanto treinador do plantel sénior, compete-me desempenhar o melhor possível as minhas funções.” E se o sonho de subir à segunda divisão parece ser partilhado por tantos adeptos torreenses, o treinador esclarece que “o objectivo definido pela administração não foi o de subir a uma liga profissional. O objectivo passa por garantir a manutenção de uma forma tranquila, sem sobressaltos, e é para isso que vamos trabalhar de uma forma afincada.”

A partida a contar para a 4ª eliminatória de Taça Portugal traz o Nacional da Madeira ao Estádio Manuel Marques no dia 20 de Novembro. “Sinceramente, neste momento não estou minimamente focado nesse jogo” afirma Rui Narciso, lembrando que até lá ainda se jogam quatro jogos do campeonato “extremamente importantes”. E se é tempo de o foco “estar única e exclusivamente no jogo com o Angrense já esta Quarta-Feira”, não há dúvidas de que “iremos preparar o jogo da Taça com o maior cuidado possível e estaremos muito motivados para encarar essa partida.” Até porque, remata, “sabemos que não há equipas invencíveis.”

Seis meses aos comandos do SCUT

Depois de deixar o Atlético da Malveira, Rui Narciso voltou para os comandos do Torreense em Abril. Seis meses depois, traça um balanço “extremamente positivo. Desde que esta equipa técnica iniciou funções ainda não averbou nenhuma derrota.” O trabalho desenvolvido ao longo dos últimos meses passou por “uma reestruturação no plantel, um adequar de algumas ideias de jogadores, do treinador e da administração da SAD.” Em suma, “houve um reajuste daquilo que são as características dos jogadores à imagem daquilo que são as ideias da administração e do treinador.” O início de época fez-se “com uma nova ideia de jogo, que até agora tem tido frutos com qualidade.”

Com 18 golos marcados e dois sofridos, “os resultados têm aparecido e esperamos que assim continue.” Os objectivos estão traçados e a tranquilidade parece reinar no reduto torreense. “É entrar jogo a jogo, sempre motivados para ganhar ao próximo adversário. Sabemos que não há equipas que sejam invencíveis, mas o nosso objectivo é nos próximos 90 minutos mantermo-nos assim.”

 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.