Sábado foi noite de começos e de conclusões em Torres Vedras
publicidade

Na noite em que foi lançada a primeira pedra para dar início ao “Mais português de Portugal”, teve lugar também a Cerimónia de Encerramento da “Cidade Europeia do Vinho 2018”.

A noite do passado dia 9 de fevereiro foi de grandes emoções. Foi o momento de receber de braços abertos o Carnaval de Torres Vedras com a inauguração do Monumento, na Praça de República, e de encerrar um ano que foi dedicado ao vinho e à vinha com Torres Vedras e Alenquer a receberem a distinção de “Cidade Europeia do Vinho 2018.

A programação da “Cidade Europeia do Vinho 2018 – Torres Vedras/Alenquer” terminou com a Cerimónia de Encerramento que se realizou, no Teatro-Cine de Torres Vedras. Esta cerimónia foi o culminar de um ano repleto de atividades, onde se promoveu o vinho, a vinha e os territórios de Torres Vedras e de Alenquer.

A cerimónia, que se seguiu ao lançamento do vinho comemorativo da distinção, teve início com a atuação conjunta da ROTA – Rancho Folclórico e Etnográfico “Flores do Oeste” e da Associação de Dança Teatro de Intervenção Urbana – ILÚ, com a participação dos alunos do curso de Intérprete PERFORMACT, que uniram a tradição e a contemporaneidade num momento único.

Coube a Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, fazer as honras da casa e dirigir em primeiro lugar algumas palavras a todos os presentes. O autarca começou por agradecer a “todas as entidades que estiveram envolvidas no desenvolvimento das várias atividades que compuseram a «Cidade Europeia do Vinho 2018»” e passou em revista os principais momentos que deram forma a esta programação, destacando a presença “em mais de 90 eventos quer em Portugal, quer fora de portas.”

“O título de «Cidade Europeia do Vinho 2018» foi para nós, alenquerenses e torrienses, motivo de orgulho e resultou do trabalho que temos vindo a realizar”, afirmou Pedro Folgado, presidente da Câmara Municipal de Alenquer. O edil acrescentou que este processo “representa apenas o início de algo que certamente continuará a catapultar o território para lugares de excelência” e agradeceu ainda a todos aqueles que permitiram que se desenvolvessem “mais de 80 iniciativas ligadas ao vinho nos dois municípios”.

Já o presidente da Associação Città del Vino, Floriano Zambon, reforçou a importância do caminho percorrido por Torres Vedras e Alenquer e a necessidade de continuar a caminhada de projeção destes territórios enquanto produtores de vinho. “A região Oeste, os vinhos de Lisboa e o território de Torres Vedras e Alenquer afirmaram-se no panorama vitícola Europeu”, referiu o presidente da RECEVIN, José Calixto, aquando da sua intervenção. O presidente desta rede, que agrega cerca de 600 cidades de vários países europeus, felicitou a “Cidade Europeia do Vinho 2018” pelo trabalho desenvolvido, enaltecendo que foi “um trabalho que dignifica o galardão que lhes foi atribuído”.

A cerimónia contou ainda com a presença do secretário de Estado da Agricultura e da Alimentação, Luís Vieira, que se referiu ao vinho como um “produto excelência da agricultura portuguesa” que Torres Vedras e Alenquer souberam honrar, através de um trabalho de promoção que resultou de uma “simbiose perfeita entre os dois municípios”.

Também o secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, congratulou os dois municípios pela parceria que desenvolveram ao longo do ano transato. “Aquilo que se conseguiu andar nestes anos, conseguiu-se a andar à força do trabalho, do saber, da experiência dos viticultores do Oeste e também da enologia oestina”, afirmou o membro do Governo, numa clara homenagem a todos o que tornaram possível o reconhecimento dos vinhos desta região.

O presidente da Câmara Municipal de Peso da Régua, José Gonçalves, marcou presença nesta cerimónia, enquanto representante do Município que é “Cidade do Vinho 2019”. O galardão desta distinção foi, na ocasião, entregue a José Gonçalves pelo secretário-geral da Associação de Municípios Portugueses do Vinho, José Arruda, o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, e o presidente da Câmara Municipal de Alenquer, Pedro Folgado.

Na ocasião, foi também prestada uma homenagem a todos os parceiros que contribuíram para a concretização do projeto que foi a “Cidade Europeia do Vinho 2018”, nomeadamente entidades oficias, produtores de vinho, operadores de restauração e agentes de animação turística.

A Cerimónia de Encerramento da “Cidade Europeia do Vinho 2018” representou um momento de transição, com a entrega do galardão da distinção à região italiana de Sannio Falanghina, que é “Cidade Europeia do Vinho” em 2019.

A noite contou ainda com um momento de homenagem ao Visconde de Chanceleiros, interpretado pelo grupo “Os Quatro e o Burro”, uma atuação do grupo cénico Palmira Bastos, de Aldeia Gavinha, e um excerto da peça “Histórias com Vinho”, interpretada pela companhia TEIA – Academia de Teatro. A Camerata Vocal de Torres Vedras, dirigida pelo maestro António Gonçalves, com Diogo Antão no piano, fechou com chave de ouro esta cerimónia.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here