A décima edição do Ocean Spirit terminou este Domingo na Praia Centro, em Santa Cruz. Foram dez dias de um vasto programa de competições desportivas, com mais de 300 atletas a passarem pelas águas torrienses, e de muita animação diurna e nocturna, com cerca de 100 mil visitantes a passarem pela Aldeia Neptuno.

“2017 tem um grande desafio pela frente, porque o grande objectivo é este evento ser auto-suficiente do ponto de vista económico-financeiro em três anos” avançou Carlos Bernardes, Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, no encerramento do evento. Aumentar a participação dos atletas para cerca de 400 é outro dos objectivos traçados pelo autarca para a próxima edição do Ocean Spirit, que já tem data marcada: de 14 a 23 de Julho do próximo ano. Skimboard, waveski, surf, natação em águas abertas, surf adaptado e bodysurf foram as modalidades que passaram este ano pelas praias da localidade. “É tentar puxar por esta onda de Santa Cruz e reunir sinergias para fazer o melhor evento de desportos de ondas do mundo” concretizou.

A última noite ficou ainda marcada pela atribuição da Medalha da Cidade de Torres Vedras a quatro personalidades torrienses “que muito têm contribuído para o desenvolvimento dos desportos de ondas.” Bruno Melo – “a primeira pessoa a dar o passo para que fosse possível estarmos aqui hoje” -, José Soares – “que foi durante muitos anos presidente da Federação Portuguesa de Surf e que deu muito ao surf” -, José Manuel “Botafora” – “que foi das primeiras pessoas que vi a fazer surf em Santa Cruz” – e Carlos Dias, da ManelSport – “que tem feito um trabalho de excelência não só na venda de produtos mas também a acompanhar alguns jovens atletas.”

Santa Cruz Ocean Spirit com 100 mil pessoas, 300 atletas e na agenda do próximo ano
A última noite do Ocean Spirit ficou marcada pela atribuição da Medalha da Cidade a quatro personalidades torrienses. Foto: Rita Alves dos Santos

Uma das novidades deste ano foi o facto de o festival ter sido certificado como um Eco-Evento, uma certificação ambiental da Sociedade Ponto Verde. “Recolhemos 3,5 toneladas de lixo e conseguimos reciclar 50% daquilo que foi recolhido” avançou o edil. O Spirit Bar, um dos espaços de restauração da Aldeia Neptuno, arrecadou o prémio EcoBar por ter desenvolvido as melhores práticas ambientais e ter conseguido uma melhor separação de resíduos.

E se a noite de Sábado se assumiu como um dos pontos altos desta edição, com Carlos Bernardes a dizer que se tratou de “um dos melhores concertos de sempre desde que existe o Ocean Spirit“, a verdade é que o festival encerrou com chave de ouro a programação do Palco Neptuno.

O rapper NBC fez-se acompanhar por Sir Scratch e Bob da Rage Sense, dois nomes fortes do hip-hop em português, que subiram ao palco e fizeram a festa ao lado do torriense. Seguiu-se Cenoura nos comandos da cabine e que, como já é habitual, trouxe os clássicos do rock para o fecho de mais uma edição do festival santacruzense.

Santa Cruz Ocean Spirit com 100 mil pessoas, 300 atletas e na agenda do próximo ano
O rapper torriense NBC subiu ao Palco Neptuno no último Domingo. Foto: Rita Alves dos Santos
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here