Santa Cruz viajou mais uma vez no tempo
publicidade

Santa Cruz voltou a recuar ao início do século XX no dia 15 de agosto em mais um “Dia do Saloio”.

Durante a manhã deste dia os ranchos folclóricos do concelho – Rancho Folclórico de Danças e Cantares de Campelos, Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Camponeses” do Varatojo, Rancho Folclórico “Os Rurais” do Furadouro, Rancho Folclórico da Colaria, Rancho Folclórico e Etnográfico de Danças e Cantares do Furadouro, Rancho Folclórico e Etnográfico “Danças e Cantares” da Mugideira, Rancho Folclórico “As Velhas Glórias” d “Os Agricultores da Azenha Velha”, Rancho Folclórico da Silveira e Rancho Folclórico e Etnográfico “Flores do Oeste” (de A dos Cunhados) – desfilaram pelas ruas daquela estância balnear, atuando no Largo Jaime Batista da Costa, e seguindo para a Praia do Guincho para um almoço convívio, recriando assim uma antiga tradição das gentes rurais do concelho que no Dia da Assunção de Nossa Senhora faziam uma “ida à praia”.

Recorde-se que sendo pouco antes dos preparativos para as vindimas e após os trabalhos das colheitas, o “15 de agosto” era uma “zona de fronteira” vivida de forma festiva pelos “saloios”, e preparada entusiasticamente por toda a comunidade, até porque a ida à praia para estes era um privilégio. A “boa mesa” e o “bom vinho” eram indispensáveis nesta tradição, da qual também fazia parte a “ida ao banho” em saias e ceroulas.

Centenas de pessoas assistiram mais uma vez à referida atividade – o Cortejo Etnográfico – a qual é organizada pela Câmara Municipal e foi levada a cabo pela 18.ª vez.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.