publicidade

A Câmara de Alenquer, no distrito de Lisboa, anunciou hoje que vai alargar as medidas de poupança do consumo de água, tendo em conta a situação de seca extrema no país.

“Desde há vários anos que tem havido essa preocupação por parte da autarquia alenquerense, mas os fenómenos mais recentes obrigaram a repensar novas formas de poder reduzir ainda mais o consumo de água”, é referido numa nota de imprensa.

Entre as medidas de redução e mitigação do consumo da água, a autarquia vai restringir a utilização da Fonte Luminosa, reduzindo o seu horário de funcionamento às sextas-feiras, sábados e domingos, desde o anoitecer até às 02:00.

Com a restrição do uso da fonte, na chamada ‘rotunda das freguesias’, à entrada da vila, a Câmara Municipal estima uma poupança de cerca de 1,4 metros cúbicos de água por dia.

Segundo é ainda referido na nota, outras medidas a adotar passam pela restrição “ao mínimo” das regas nos espaços verdes, colocação de avisos para a redução do consumo nos edifícios e equipamentos municipais e a substituição das torneiras por sistemas mais eficientes, a começar nos Paços do Concelho.

A autarquia vai também restringir “ao máximo” as lavagens de pavimentos e viaturas e avançar com ações de sensibilização nas escolas.

O Jardim das Águas e o Parque Vaz Monteiro, ambos espaços verdes, já são regados com água do rio, mas o município vai implementar aí sistemas inteligentes de gestão de água.

Através da água de uma captação existente no Centro de Recolha Oficial, a autarquia efetua lavagens e garante a rega do Parque Urbano da Romeira e do Horto Municipal, onde existem sistemas eficientes de rega ‘gota-a-gota’.

Em 15 de fevereiro, mais de 90% do território estava em seca severa ou extrema, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que indica um novo agravamento da situação de seca meteorológica no país.

O último boletim de seca revela valores de percentagem de água no solo inferiores ao normal em todo o território, com as regiões Nordeste e Sul a atingirem valores inferiores a 20%, com “muitos locais a atingirem o ponto de emurchecimento permanente”.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here