publicidade

“O Rei no Exílio” vai subir ao palco do Teatro-Cine de Torres Vedras

“O Rei no Exílio – Remake” vai subir ao palco do Teatro-Cine de Torres Vedras no próximo dia 26 de janeiro, pelas 21h30.

“O Rei no Exílio – Remake” (2013) é a recriação do solo de Francisco Camacho/EIRA baseado na figura do último Rei de Portugal, exilado em Inglaterra em 1910, performance criada para o Klapstuk Dance Festival. Em “O Rei No Exílio” (1991) a personagem é o resultado da justaposição do coreógrafo/intérprete com Dom Manuel II.

Neste espetáculo de dança “Francisco Camacho reelabora o universo grotesco, obscuro, sensual e frequentemente vão que preenche as nossas vidas e opera sobre a memória e sobre o imaginário das figuras iconográficas, num processo de desconstrução e reconstrução, em que expõe um corpo presente que tenta sobreviver a si próprio.

A peça vive numa linha de tensão da ambiguidade das identidades; a personagem é obsessiva, rodeada de vícios triviais, encerrada na sua existência e perdida no vazio dos seus segredos. É um retrato dum certo Portugal, por vezes irónico, por vezes controverso, onde a solidão é permanente”.

O preço dos bilhetes para se assistir a “O Rei no Exílio – Remake” no Teatro-Cine de Torres Vedras é de 3 euros.

Ficha Técnica

Coreografia e Interpretação: Francisco Camacho
Direção Técnica e Desenho de Luz: Frank Laubenheimer
Consultadoria de Voz e Interpretação: Fernanda Lapa
Figurinista/Assistente de Ensaios: Carlota Lagido
Cenário: Philip Cabau
Banda Sonora: Carlos Zíngaro, Ruy Coelho/Natália de Andrade e Nick Cave
Textos: D. Manuel II, António Cabral e Francisco Camacho
Produção: EIRA
Coprodução: FIDCU – Festival Internacional de Danza Contemporanea de Uruguay (Montevideu)
A EIRA é uma estrutura cofinanciada pela República Portuguesa  – Ministério da Cultura/DGArtes

Crédito Fotográfico: Nacho Correa

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.