publicidade

O Sport Clube União Torreense interpôs uma providência cautelar junto do Tribunal Arbitral de Desporto.

O Sport Clube União Torreense interpôs uma Providência Cautelar junto do Tribunal Arbitral de Desporto, “requerendo que este anule a homologação dos resultados do Campeonato de Portugal, comunicada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a 31 de Maio de 2021”, revela o clube.

Para o clube de Torres Vedras, “a verdade desportiva foi ferida de morte” quando a FPF confirmou o regresso do Estrela da Amadora à II Liga “estando ainda a decorrer um processo de averiguação aos factos sucedidos durante a partida Club Football Estrela da Amadora SAD x Vitória Futebol Clube, SAD”, explica.

O Sport Clube União Torreense baseia esta sua tomada de posição por considerar que a verdade desportiva desta competição foi irreversivelmente ferida de morte, quando a FPF precedeu à sua homologação estando ainda a decorrer um processo de averiguação aos factos sucedidos durante a partida Club Football Estela da Amadora SAD x Vitória Futebol Clube, SAD.

Em causa está um processo que poderá por em causa os pontos do Estrela da Amadora.

“Em causa está o apuramento da prática de eventuais infrações disciplinares graves por parte do Club Football Estrela da Amadora SAD, com potencial perda de pontos que teria consequência direta na classificação final da Série Sul da 2ª Fase do Campeonato de Portugal e consequentemente, no clube que subiria à Liga 2 SABSEG”, concluiu o Torreense.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here