publicidade

O surfista português Frederico Morais afirmou hoje enfrentar o Pro Santa Cruz como “um treino” para as duas etapas finais da qualificação para o circuito mundial, ao qual voltou a assumir o desejo de voltar.

“Desde de que saí [do circuito mundial] no ano passado, o meu objetivo passou a ser voltar. Estou bem encaminhado. Agora é preciso eliminar todos os erros que dependem de mim”, disse ‘Kikas’ na apresentação do Pro Santa Cruz, que começa na quarta-feira, na praia da Física, no concelho de Torres Vedras.

Atual quinto classificado do ranking do Challenge Series, liderado pelo norte-americano Cole Houshmand, o cascalense assumiu a participação na prova, que vai reunir 115 surfistas, entre os quais 20 portugueses, como um bom treino para preparar o Pro Ericeira e o Saquarema Pro, as duas últimas provas do Challenger Series.

“Não conseguia deixar passar este momento em branco, é um bom treino e uma excelente adaptação para Ribeira d’Ilhas. Apesar de ser um treino, no qual quero experimentar pranchas, é uma prova cheia de bons surfistas, e o meu foco é ganhar”, assegurou.

Na apresentação do evento, que decorrerá até domingo, Martim Nunes, bicampeão nacional pro-junior, mostrou-se “ansioso por competir em Santa Cruz”, e por surfar ao lado de nomes como ‘Kikas’, afirmando: “ele é ótimo, puxa por nós”.

Francisco Spínola, diretor-geral da World Surf League (WSL) para a Europa, Médio Oriente e África (EMEA), justificou a alteração da data da prova, para setembro, em vez de outubro, se ficou a dever à previsão de melhores condições, mas também para anteceder a um evento Challenger Series.

“Esperemos que as ondas colaborem, como está previsto”, disse Francisco Spínola, destacando o facto de o Pro Santa Cruz coincidir com as finais da WSL, que decorrerão na Califórnia, antevendo que isso seja “excelente em termos de audiências”.

O responsável da WSL considerou que “a consistência de Santa Cruz e do Oeste fazem da região um dos melhores sítios do mundo para o surf. Em 100 quilómetros, a região Oeste tem ondas para todos os gostos, o que, para treinar, é inacreditável”, e concluiu: “Não é à toa que já temos vários tops mundiais a optarem por vir viver para aqui”.

Spínola destacou a aposta da Câmara Municipal de Torres Vedras e da Comunidade Intermunicipal do Oeste na área do surf, reiterada por Laura Rodrigues, presidente da autarquia.

“Creio que, realmente, nos últimos anos, tem havido uma mudança efetivamente na frequência do nosso litoral, quer de Santa Cruz, quer do nosso litoral de uma forma geral pelo investimento que realmente tem sido feito na área do surf”, disse a autarca, destacando o facto de cada vez mais a região ser um ponto de atração para estrangeiros e portugueses oriundos de outras zonas.

Laura Rodrigues enalteceu também a “democratização da modalidade” visível no aumento das escolas de surf, que atualmente são nove na zona de Santa Cruz.

O francês Tiago Carrique, líder do ranking do circuito de qualificação (QS, Qualifying Series) também vai marcar presença no evento, no qual manifestou o desejo de “obter bons resultados para manter a liderança” de hierarquia europeia.

O Pro Santa Cruz, prova do QS 3.000 masculino, decorre entre quinta-feira e domingo, na praia da Física, em Santa Cruz.

publicidade

Artigo anteriorSanta Cruz prepara-se para receber os melhores surfistas da Europa
Próximo artigoJovem de 14 anos resgatada na Lourinhã após ter caído num buraco
Agência Lusa
A Lusa é a maior produtora e distribuidora de notícias sobre Portugal e o mundo, em Língua Portuguesa. A Lusa acompanha a atualidade nacional e internacional a cada segundo, e distribui informação em texto, áudio, foto e vídeo. A rede Lusa de correspondentes cobre geograficamente todo o país e está presente em 29 de países do mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui