publicidade

O Triciclo, uma das peças mais emblemáticas de Fernando Arrabal, vai ser representada no Teatro-Cine de Torres Vedras pela associação cultural Ninguém, no próximo dia 12 de novembro, pelas 21h30.

Este teatro, escrito entre 1952 e 1953, desenrola-se em torno da vivência de um grupo de marginais (Climando, Apal, Mita e o Velho da Flauta) que tentam sobreviver numa sociedade desigual, hierarquizada, moral e politicamente opressiva. Incapazes de se adaptarem, vivem numa realidade destituída de qualquer moralidade e racionalidade.

O Triciclo é um jogo de sobrevivência, mas também de procura da felicidade. Humor, inocência, crueldade, poesia e, inevitavelmente a morte, são elementos que se cruzam nesta peça.

O preço para se assistir à mesma no Teatro-Cine de Torres Vedras é de cinco euros.

Ficha Técnica

Texto: Fernando Arrabal

Encenação: Ivo Alexandre

Interpretação: Anabela Faustino, João Reixa, Marques D’Arede e Alheli Guerrero

Desenho de luz: Nuno Meira

Figurinos: Alheli Guerrero

Cenografia/Tradução/Produção: Ninguém

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here