publicidade

10 ANOS DE MÚSICA CLÁSSICA

A Temporada Darcos 2017 foi apresentada, no passado dia 12 de dezembro, numa conferência de imprensa que decorreu no Centro Cultural de Belém (CCB) e que contou com as presenças de André Cunha Leal, consultor para a área da música do CCB; da vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Torres Vedras, Ana Umbelino; do Maestro Nuno Côrte-Real, diretor artístico da Temporada Darcos e da cantora Maria João, que este ano integra este projeto musical.

Desde há uma década que a Temporada Darcos tem vindo a apresentar o que de melhor se faz em Portugal no âmbito da música clássica, convidando aclamados solistas e orquestras nacionais e internacionais, bem como desenvolvendo um trabalho notável com o Ensemble Darcos, grupo de câmara que se tornou uma referência no panorama musical português.

Segundo Nuno Côrte-Real, diretor artístico da Temporada Darcos, a “edição 2017 é de celebração e de homenagem à dedicação e persistência de todos aqueles que tornaram estes dez anos possíveis.” No âmbito da programação 2017 e na senda da internacionalização, Nuno Côrte-Real destaca a participação da Mahler Chamber Orchestra, uma das melhores orquestras do mundo, que em novembro se apresentará em Torres Vedras e no CCB. Caberá à Orquestra de Extremadura, de Badajoz, oferecer o concerto inaugural da Temporada, já no primeiro fim-de-semana de janeiro. O segundo grande destaque do diretor artístico da Temporada foi para o convite ao escritor José Luís Peixoto para escrever versos para a música original de Nuno Cortê-Real, que será interpretada pela rainha do jazz português, Maria João, acompanhada pelo Ensemble Darcos.
Maria João mostrou-se muito honrada com o convite e entusiasmada com este novo desafio, revelando que adora improvisar, mas “vai tentar encontrar alguma contenção”.  Já Nuno Côrte-Real afirmou que o convite à Maria João surgiu da vontade de se “soltar” um pouco em relação à música contemporânea e que a cantora lhe traz essa “liberdade” ao projeto musical.
A Temporada celebra dez anos de música clássica na região Oeste e em Lisboa, dez anos de aposta na música portuguesa e a colocar a cultura ao serviço da comunidade. Como referiu Ana Umbelino, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Torres Vedras, a Temporada Darcos permitiu dar nota de outros projetos artísticos, de outros modelos de organização, possibilitou o desenvolvimento de um trabalho em rede e constitui, a nível local, um importante estímulo à criação contemporânea.

A par da associação da Temporada Darcos ao território de Torres Vedras, onde o projeto tem sede, este tem vindo a conseguir afirmar-se nacional e internacionalmente. Prova disso tem sido, como referiu André Cunha Leal, o facto da Temporada ter chegado ao Grande Auditório do CCB, mas também pelo facto de se ter conseguido trazer a Portugal grandes orquestras de todo o mundo. Também nos Dias da Música, do CCB, a Temporada Darcos terá participação com “O Rapaz de Bronze” de Nuno Côrte-Real.

À semelhança de edições anteriores, a Temporada Darcos 2017 marcará presença nas cidades de Torres Vedras e Lisboa, beneficiando das parcerias entre a Câmara Municipal de Torres Vedras, o Centro Cultural de Belém e a Direção Geral das Artes – Secretaria de Estado da Cultura.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.