publicidade

Foi aos 18 anos que Tiago Miguel decidiu avançar com um projecto assinado por si. A PayBack Clothing é a marca de roupa deste jovem torriense que ambiciona levar Portugal bem longe. “From Portugal to the World” (que é como quem diz, de Portugal para o Mundo) é o lema desta marca, que surgiu há cerca de quatro meses. “A ideia surgiu como se fosse um movimento. Queria tentar acabar com a noção de que temos de ir buscar tudo ao estrangeiro. Quando notamos a falta de algo nacional devemos tentar ser nós a fazê-lo e não esperar que alguém o faça” explica Tiago, que se encontra no 12º ano do curso de Multimédia do Externato de Penafirme.

“É preciso ter uma iniciativa mais empreendedora” defende o jovem que está à frente deste projecto, que pretende “levar o que é nacional mais longe. Às vezes há pessoas que começam projectos mas ficam só pela sua área ou região. Há que tentar expandir o que é nosso.” Lembra que tudo se faz “por etapas”, mas não deixa de fazer um balanço positivo destes primeiros meses. “Tem sido melhor do que estava à espera. As pessoas aderiram bastante, gostaram da iniciativa e do facto de, mesmo em tempo de crise, alguém se mandar para a frente e criar um projecto.” O arranque não podia ter sido melhor, com o jovem a pensar além-fronteira. “De início foquei-me mais em Portugal, mas já estou a planear enviar para outros países. Sempre com Portugal escrito e a representar.”

A marca comercializa sweats e casacos que se enquadram num estilo “mais casual, descontraído e confortável”, encaixando-se nas preferências das camadas mais jovens. Por esse motivo, e como muitos dos projectos que surgem nos dias de hoje, a PayBack faz uma aposta forte na divulgação através da internet. “As redes sociais são essenciais porque é onde está a maior parte das pessoas. Pouca gente da minha idade vê televisão ou lê jornais.” O Youtube, o Facebook, o Instagram e o Twitter são ferramentas que se revelam essenciais para quem lança um negócio aos dias de hoje. “É onde as pessoas estão e nós temos de ir lá buscá-las.”

O empreendedorismo como chave para o futuro

Tiago conta que uma nova colecção da PayBack vai sair já no final de Fevereiro e revela que “vai-se inspirar no mar, devido à ligação que Portugal tem e sempre teve com o mar.” O jovem, que pretende estudar Gestão, conta como tem “curiosidade em criar novos projectos e empresas.” Uma curiosidade que já vem de longe e que também justifica o arranque deste projecto. “Quando ia a algumas lojas deste estilo nunca via nenhuma marca portuguesa. E pensei ‘se não há, porque não criar uma?'”

O que parece ser fácil, nem sempre o é na prática – muito menos quando ainda se está a estudar. “Às vezes é um bocado complicado” diz, lembrando as noites em que tem de ficar acordado até mais tarde. Mas logo lembra que “é uma questão de organização e prioridades. Dá trabalho mas depois tem a sua recompensa.” Uma ideia que o jovem não se cansa de sublinhar e que pretende fazer chegar a outros que, como ele, ambicionam lançar um projecto desde cedo. “Vejo muitas pessoas que simplesmente se contentam com o que a vida lhes dá, mas depois acabam por não ser 100% realizadas. Se têm uma ideia, um objectivo… Ninguém o vai fazer por elas. Temos de nos mandar àquilo que procuramos” defende.

“Se as pessoas realmente se esforçarem por um projecto, conseguem. Às vezes há pontos altos e baixos, mas o importante é não chegar aos baixos e desistir porque há de voltar a subir.” Com nota positiva no início desta etapa, Tiago não deixa de estabelecer metas para o futuro. “O meu grande objectivo é conseguir levar a marca mais longe, ou seja, para fora de fronteiras.” E deixa uma mensagem a todos os que ambicionam criar e desenvolver os seus próprios projectos. “Mesmo que à primeira não seja nada de jeito, vão! O importante é tentar sempre e nunca desistir.”

 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.