TORRES VEDRAS: Comunistas alertam para atraso da requalificação da Linha do Oeste
publicidade

O PCP de Torres Vedras alertou hoje que para o atraso no início das obras de requalificação da Linha ferroviária do Oeste entre Sintra e Torres Vedras, no distrito de Lisboa.

“Os prazos de execução das obras de modernização dos dois troços, designadamente o de Meleças-Torres Vedras, de 24 meses, que se previa estar concluído no terceiro trimestre de 2022, e o de Torres Vedras-Caldas da Rainha, de 781 dias, para estar concluído em igual período, estão claramente hipotecados”, referem os comunistas em nota de imprensa.

Para o PCP, “a falta de investimento na ferrovia castiga a região Oeste porque não permite um desenvolvimento sustentável, impedindo o caminho-de-ferro de ser uma alternativa mais económica e ecológica ao transporte rodoviário”.

Segundo o PCP, também os descontos nos passes dos transportes ferroviários para 2020, acordados entre a CP, a Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCIM) e a Área Metropolitana de Lisboa (AML), “ainda não foram postos em prática”.

publicidade

Artigo anteriorCovid-19: Praça da Fruta deverá voltar ao centro das Caldas da Rainha em julho
Próximo artigoCOVID-19: Torres Vedras regista hoje 14 casos ativos e 50 recuperados
Agência Lusa
A Lusa é a maior produtora e distribuidora de notícias sobre Portugal e o mundo, em Língua Portuguesa. A Lusa acompanha a atualidade nacional e internacional a cada segundo, e distribui informação em texto, áudio, foto e vídeo. A rede Lusa de correspondentes cobre geograficamente todo o país e está presente em 29 de países do mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui