Torres Vedras entrega gestão dos resíduos sólidos urbanos aos Serviços Municipalizados
publicidade

A Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, aprovou hoje entregar a gestão dos resíduos sólidos urbanos (RSU) aos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) para tornar o serviço mais moderno e eficiente.

“É um passo importante para que os serviços sejam mais eficientes e eficazes,”, afirmou o presidente da autarquia, Carlos Bernardes, na reunião pública do executivo.

A proposta de integrar o serviço nos SMAS foi aprovada por unanimidade e está ainda dependente da aprovação da Assembleia Municipal para entrar em vigor.

O serviço é assegurado pelo município, através da Área de Gestão de Resíduos Urbanos, tendo afetos 54 trabalhadores e mais uma centena de outros funcionários municipais que lhe dão apoio.

Contudo, dificuldades de gestão, absentismo dos funcionários e deficiências relacionadas com a lavagem dos contentores, recolha seletiva de resíduos para reciclagem e renovação do parque de viaturas são apontadas num estudo que encomendou a uma consultora, a que a agência Lusa teve acesso.

Os gastos da autarquia com o serviço ascenderam a 2,1 milhões de euros em 2017 (5,5% do orçamento do município), enquanto as receitas obtidas foram de 2,2 milhões de euros.

Apesar de as contas se encontrarem equilibradas, existe “fraca capacidade de investimento”, encontrando-se este “dependente do orçamento da câmara”.

Com a entrega do serviço aos SMAS, espera-se uma redução de custos operacionais e de tempos de paragem de viaturas por avaria, maior eficácia do serviço, melhoria na lavagem de contentores e na renovação do parque de viaturas, otimização dos circuitos de recolha dos resíduos de equipas, melhoria dos tempos de resposta a reclamações e maior eficiência na recolha de resíduos.

O município pretende também, por um lado, reduzir o volume de resíduos indiferenciados produzidos no concelho, assim como os custos que tem com eles com a sua deposição no aterro da Valorsul e, por outro lado, aumentar a recolha seletiva de resíduos para reciclagem.

Torres Vedras tem cerca de 80 mil habitantes e 45.350 alojamentos, dos quais 40.782 são servidos pelo serviço de recolha de RSU.

Por ano, são produzidas quase 36 mil toneladas de RSU, sendo 33.342 recolhidas pela câmara municipal, o que significa que cada habitante produz 1,25 quilogramas de RSU por dia.

Os contentores de resíduos indiferenciados representam 72%, os contentores separativos semienterrados 18% e os ecopontos 10%.

A percentagem de resíduos recolhidos para reciclagem é de 9% face ao volume total de RSU produzidos no concelho.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here