publicidade

No âmbito do projeto “Rede de Transferência das BioCantinas”, o Município de Torres Vedras recebeu, nos dias 8 e 9 de agosto, a visita de três peritos, responsáveis por avaliar as condições para implementar, no Concelho, um modelo de boas práticas desenvolvido pelo Município de Mouans-Sartoux, em França.

O projeto, integrado no programa europeu URBACT, pretende aplicar um conjunto de medidas de forma a garantir uma alimentação de origem biológica nas cantinas dos jardins de infância e escolas básicas do 1.º ciclo, do concelho de Torres Vedras.

Enquanto coordenadora do projeto, a vereadora da Educação e vice-presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Laura Rodrigues, destacou o trabalho desenvolvido pelo Município no que refere à sustentabilidade ambiental e a importância de, através de iniciativas como esta, estender esse trabalho à sustentabilidade alimentar.

A adesão a este projeto europeu teve por base o Programa de Sustentabilidade na Alimentação Escolar (PSAE), implementado desde 2014, que se divide em quatro eixos: o primeiro relacionado com a produção, em que se aposta no contacto direto dos alunos com o processo de cultivo dos bens alimentares hortícolas, nomeadamente por meio de hortas comunitárias e pedagógicas; um segundo eixo relacionado com a aquisição de produtos, que são comprados a produtores locais, contribuindo-se para a redução da pegada ecológica inerente ao transporte e para a sustentabilidade das pequenas e médias empresas locais; um terceiro eixo, relacionado com a confeção das refeições escolares, que se prende com a criação para esse efeito de uma rede envolvendo instituições particulares de solidariedade social do concelho, o que para além de reduzir a pegada ecológica assegura postos de trabalho a 55 pessoas; e um quarto eixo, relacionado com o fomento de bons hábitos alimentares, o que acontece com programas como o “Escola Ativa” (combate à obesidade infantil através da promoção de hábitos alimentares corretos e aumento da atividade física), o “Heróis da Fruta – Lanches escolares saudáveis” (promoção do consumo de fruta nos lanches escolares), o “Regime de Fruta Escolar” (distribuição gratuita de fruta junto dos alunos do 1.º ciclo do ensino básico) e o “Almoça comigo nos meus anos” (convite aos pais para acompanharem os seus filhos no almoço escolar no dia do seu aniversário).

Todas as redes de transferência do programa URBACT são compostas por um líder do projeto que é responsável por transferir um modelo de boas práticas aos parceiros. O Município de Torres Vedras é um dos parceiros que vai implementar, ao longo de 2 anos, o modelo desenvolvido pelo Município de Mouans-Sartoux.

O URBACT é um programa europeu, financiado pelo European Regional Development Fund (ERDF), que promove o desenvolvimento urbano sustentável, através da aprendizagem e troca de experiências.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.