publicidade

Um utente agrediu uma médica do Posto Médico da Maceira e furou-lhe os pneus do carro, de acordo com um comunicado à população da Maceira, em Torres Vedras, que está a circular nas redes sociais.

De acordo com o mesmo comunicado, emitido pelas forças vivas da Maceira, o Posto Médico encontra-se encerrado esta semana e “sem médicos” devido a esta situação que deixou a médica agredida “com medo”.

“Já não é a primeira vez que há atos violentos no Posto Médico. Não queremos que a Maceira seja vista como uma terra de gente pouco civilizada. Precisamos do Posto Médico a funcionar para o bem de todos”, pode ler-se no comunicado.

À ONFM, o presidente da Junta de freguesia de A-dos-Cunhados e Maceira, Nuno Cosme, confirmou a agressão e adiantou que a médica teve de ser transportada para o hospital de Torres Vedras.

Segundo Nuno Cosme, a médica estava a preencher o período de férias do médico do Posto da Maceira, que só voltará na próxima segunda-feira.

“O diretor da ACES-Sul não tem condições para colocar aqui um profissional de saúde à pressa, pelo que o posto ficará encerrado esta semana”, disse Nuno Cosme.

No comunicado, é referido que foi realizada uma reunião de urgência entre representantes do Lar, da Igreja, da Farmácia, da Junta, da Assembleia de Freguesia e das várias associação da Maceira (Centro Social, Vaklouro, Maceira Viva e Associação de Pais) na qual foi decidido “fazer um pedido de desculpas à médica em nome da população”.

“Esse pedido de desculpas será também enviado a todas as entidades de saúde envolvidas, inclusive ao Sr. Diretor do ACES-Sul para que fique bem claro que se tratou de um ato isolado, que o povo da Maceira não se identifica com quaisquer atitudes de violência e condena fortemente a agressão levada a cabo por este individuo”, lê-se no comunicado.

Nuno Cosme explicou à ONFM que o objetivo deste comunicado não é condenar o agressor mas sim “alertar a população para o facto de atitudes como estas nos colocarem em situações que não queremos, como perder o serviço do Posto Médico”.

“É preciso que cada um perceba que um ato isolado de uma pessoa pode afetar toda uma população que precisa e tem direito aos seus cuidados de saúde. Vamos lutar para manter o nosso Posto Médico aberto e com médicos suficientes, sendo que essa luta, para já, passa por um pedido de desculpas”

publicidade

Artigo anteriorConcelho de Torres Vedras regista 121 casos ativos de infeção por SARS-CoV-2
Próximo artigoTorres Vedras: Atribuição de bolsas de estudo ‘+Futuro’
Redação
O TORRES VEDRAS WEB é um website de informação, notícias e recursos sobre a cidade, concelho de Torres Vedras e da atualidade em geral. A tua cidade online!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui