A 38.ª edição do Troféu Joaquim Agostinho, que se realiza de 09 a 12 de julho, terá 150 ciclistas, o maior número de sempre da prova, anunciou hoje a comissão organizadora da prova, em Torres Vedras.

Com 150 ciclistas, este “é o maior pelotão das 38 edições”, disse na conferência de imprensa Francisco Manuel Fernandes, presidente da comissão organizadora.

Nesta 38.ª edição da prova, em que se homenageia o antigo corredor português Joaquim Agostinho, que era natural de Torres Vedras e cuja morte se deu há 31 anos, os principais favoritos à vitória os espanhóis da Quinta da Lixa Délio Fernandes (camisola amarela do troféu de 2014) e Gustavo Veloso (vencedor da Volta a Portugal de 2014).

Juntam-se ainda os portugueses Nuno Bico (Radio Popular-Boavista), que venceu o campeonato nacional de sub-23, Amaro Antunes (LA Alumínios/Antarte) e Ricardo Mestre (Team Tavira), vencedor de duas edições do Troféu Joaquim Agostinho e de uma Volta a Portugal.

Entre as 19 equipas, vão estar representadas 12 nacionalidades, como equatorianos, brasileiros, russos, alemães, espanhóis, franceses, checos, sérvios e ucranianos.

A competição começa no dia 09 de julho, com o tradicional prólogo de oito quilómetros, que este ano decorre na vila do Turcifal, concelho de Torres Vedras.

No segundo dia, os ciclistas vão sair da Ventosa (Torres Vedras) para uma etapa de 155,5 quilómetros, que termina no Alto do Montejunto.

O terceiro dia está reservado ao Circuito de Torres Vedras, entre a localidade do Ameal e a cidade torriense, num total de 143 quilómetros.

No último dia, os ciclistas vão ter a maior etapa, entre São Martinho do Porto (Alcobaça) e Carvoeira (Torres Vedras), num total de 172,4 quilómetros.

Por ser a prova que precede a Volta a Portugal, “é importante para os ciclistas ganharem e verem se estão em forma”, sublinhou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmiro Pereira, acrescentando que se prevê ser “muito concorrida porque todos os dias vão ser decisivos”.

Pelo segundo ano, decorre em paralelo, no dia 11, o Campeonato Nacional de Fundo de Paraciclismo, uma corrida para ciclistas com deficiências.

O presidente da câmara de Torres Vedras anunciou que a cerimónia de apresentação do Troféu de 2016 deverá realizar-se no Museu Joaquim Agostinho, que deverá ser inaugurado nesse ano na cidade.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here