publicidade

O Carnaval de Torres Vedras, que espera este ano 350 mil visitantes, vai ser divulgado no sábado em Lisboa através de uma ‘embaixada’ liderada pelos reis da festa e com mais de uma centena de foliões, anunciou hoje a organização.

Uma vez que o tema deste ano é “Figuras e Figurões”, a comitiva vai homenagear os poetas Camões, António Ribeiro, conhecido pelo ‘Chiado’, e Fernando Pessoa, percorrendo a pé no sábado de manhã a Praça Luís de Camões, a Rua Garrett, a Rua do Carmo e a Praça D. Pedro IV, acompanhada pelo som dos bombos e dos gigantes cabeçudos.

A iniciativa tem como objetivos não só divulgar o evento na capital do país, como também sensibilizar o Governo para que dê tolerância de ponto aos funcionários públicos na terça-feira de Entrudo, dado o impacto que o evento gera na economia local, cerca de 10 milhões de euros.

Com um orçamento de 600 mil euros, o maior dos últimos seis anos, o Carnaval decorre entre 05 e 10 de fevereiro, com os habituais corsos diurnos, ao domingo e terça-feira, e noturnos, no sábado e na segunda-feira, em que desfilam milhares de foliões mascarados e oito carros alegóricos, conhecidos pela sátira político-social.

Ainda longe dos olhares dos foliões e a serem ultimados nos bastidores do Carnaval, os oito carros alegóricos voltam a satirizar o futebol, seguindo num deles “gangsters, árbitros e figuras como Jorge Jesus, Platini, Pinto da Costa e Luís Filipe Vieira”, e a política internacional, transformada em ilha dourada, com chanceler alemã a ouvir gritos de desespero e a preparar-se para um resgate solidário, adiantou a organização.

Na política nacional, o ainda Presidente da República, Cavaco Silva, é corporizado pela personagem Lucky Luke e é denominado “Sheriff mas pouco”, dormindo tranquilo enquanto Sócrates, Duarte Lima, Armando Vara e Ricardo Salgado surgem na pele dos irmãos Dalton a lançar-se contra o Zé Povinho.

Num outro carro, intitulado “Rota Cega”, segue um porco capitalista a comandar vendado um paquete de luxo, trazendo a bordo os sete pecados capitais, enquanto ao lado navega um pequeno barco sobrelotado e à deriva, com náufragos que lutam pela sobrevivência.

A uma semana do início do Carnaval, a taxa de ocupação hoteleira ronda os 85% na cidade e 60% nas principais unidades do concelho, de acordo com dados divulgados à Lusa.

O Carnaval sai para a rua no dia 05, de manhã com o corso escolar, com mais de oito mil alunos e à noite com a chegada dos reis do Carnaval e o desfile da corte até ao futuro Museu do Carnaval, no antigo matadouro da cidade, onde inauguram uma peça, que vai ficar exposta e que marca o arranque do projeto de construção, previsto no orçamento municipal deste ano.

Ainda sem custo estimado, o museu deverá receber por ano entre 75 mil a 116 mil visitantes e ter por ano receitas na ordem dos 380 mil euros, abaixo dos custos estimados em 431 mil euros.

Vai ter três pisos, divididos por loja, auditório, sala de exposições temporárias, centro de documentação (rés-do-chão), oficinas de expressão artística, oficinas de manutenção (1º piso), sala de exposições permanentes, gabinetes de trabalho e sala de conservação e restauro.

Em 2015, ano em que contou com um orçamento de 500 mil euros, o Carnaval de Torres recebeu 350 mil visitantes e teve lucros na ordem dos 30 mil euros.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.