Uvada é o único doce de Torres Vedras que avança na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal®
publicidade

Das 907 candidaturas às 7 Maravilhas Doces de Portugal® já foram apurados 420 candidatos. Da segunda fase de votação do Painel de Especialistas vão resultar 140 doces, que os portugueses vão votar nas eliminatórias distritais.

O Painel de Especialistas votou e ficaram identificados os 420 doces que avançam na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal®. Agora esta lista será reduzida a 7 doces por distrito ou região autónoma, chegando à lista final de 140 doces que avançam para votação do público. Este Painel de Especialistas é constituído por 140 personalidades, 7 de cada distrito e regiões autónomas. Recorde-se que a organização recebeu 907 candidaturas, num envolvimento sem precedentes de todo o país.

Em março o município de Torres Vedras e a ACIRO, submeteram 4 e 5 doces, respetivamente, a concurso mas apenas a Uvada (candidatura do município) ficou entre os 420 doces que avançam na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal®.

“O que distingue a Uvada de Torres Vedras de outras existentes na região Oeste é a qualidade da matéria-prima utilizada (mosto proveniente do terroir de Torres Vedras) da pectina existente nas maçãs utilizadas (gelificante) e o “ponto estrada” que varia de produtor para produtor. Um particular “saber fazer local”, consequência de um longo percurso de observância de velhas práticas, a manutenção de uma memória coletiva de saberes e de afetos”, lê-se no texto descritivo do doce.

“Os portugueses estão gulosos por este projeto e vemos isso enquanto o processo de
votação avança. Para nós, organização, que acompanhamos o processo desde o primeiro momento é fascinante ver como a eleição vai crescendo, vai ganhando forma e se torna numa oportunidade de projeção e divulgação dos doces e das suas regiões. São centenas os doces que já se comunicaram como candidatos às 7 Maravilhas e que vêm só na candidatura uma oportunidade de serem colocados no mapa”, explica Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas.“ A nossa doçaria é riquíssima e esta eleição comprova-o, com os dois pilares do projeto bem representados, tanto na tradição como na inovação. O papel dos especialistas é garantir a idoneidade do processo, fazendo uma pré-seleção daquilo que os portugueses vão votar. A lista de 140 doces que revelamos a 7 de maio vai ser a cereja no topo do bolo desde processo”, acrescenta Luis Segadães.

Estes 140 doces vão ser revelados a 7 de maio e são votados pelo público em 20 programas de daytime, a emitir em direto pela RTP, nos meses de julho e agosto. De cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.

Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por 7 figuras do espaço mediático, que será responsável pela da repescagem de 8 candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Os 28 pré-finalistas são divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Em cada semifinal são apurados os 7 doces, aqueles que tenham mais votos contabilizados. Nesta fase os 7 elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os Doces.

A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal ®

Doces que foram submetidos a concurso pelo município:

  • Pastel de Feijão de Torres Vedras
  • Pastel de Feijão com Telha de Amêndoa
  • Uvada
  • Morenas de Uvada

Doces que foram submetidos a concurso pela ACIRO:

  • Arroz Doce do Paúl
  • Tacinha de Maçã com amêndoa
  • Areias de Santa Cruz
  • Bolo de Casamento
  • Bolo Rei de Chocolate


publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here